ANO: 25 | Nº: 6383
27/04/2019 Fogo cruzado

Legislativo de Bagé deve votar 10 projetos na próxima semana

Foto: Sidimar Rostan/Especial JM

Vereadores iniciam votações na segunda-feira
Vereadores iniciam votações na segunda-feira
Sem quorum para a realização da sessão ordinária de quinta-feira, a Câmara de Vereadores de Bagé deve apreciar, em caráter conclusivo, na próxima semana, 10 projetos de lei. A lista de proposições inclui a proposta que concede atendimento prioritário aos diabéticos, nos casos de realização de exames médicos em jejum total, de autoria do líder do PDT, vereador Augusto Lara, e a redação que insere, no calendário oficial do município, o Festival de Bandas Gospel de Bagé, de autoria do líder do PSC, vereador Jeferson Dutra.
Os parlamentares devem votar, na segunda-feira, 29, o texto que dispõe sobre a Carteira de Identidade da pessoa com transtorno de espectro autista e dá outras providências, assinado pelos líderes do PT e da Rede, Lélio Lopes (Lelinho) e Beatriz Souza, respectivamente. Também integra a pauta da próxima sessão, a votação do projeto que institui o troféu “Mérito da Cultura e das Tradições Gaúchas Antônio de Sousa Netto”, de autoria do líder do PTB, vereador Santo Geraldo Camacho (Saliba).
A Câmara deve apreciar, ainda, até o final da próxima semana, o projeto que proíbe a passagem de crianças por baixo ou por cima da roleta no transporte público municipal, assinado pelo vereador Antenor Teixeira, do Progressistas; e a criação da Semana Municipal das Tradições Gaúchas, proposta por Saliba. Os vereadores também devem votar pareceres favoráveis e contrários a projetos que tramitam desde o início do ano.
A redação que estabelece diretrizes para ações que visem à valorização de mulheres e meninas à prevenção e ao combate à violência contra a mulher pela rede municipal de ensino, apresentada, ao Legislativo, por Lelinho, recebeu parecer pela inconstitucionalidade e pode ser arquivado. A proposição que dispõe sobre o direito do aleitamento materno no município de Bagé, no âmbito público e privado, de autoria da vice-líder do MDB, vereadora Elidiane Lobato, porém, recebeu parecer pela constitucionalidade. Se a matéria avançar em plenário, pode ser votada, em caráter conclusivo, em maio.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...