ANO: 25 | Nº: 6353

Dilce Helena Alves Aguzzi

dilcehelenapsicologa@gmail.com
Psicóloga
30/04/2019 Dilce Helena Alves Aguzzi (Opinião)

Seja o apoio que gostaria de receber

Todos sabemos o quanto merecemos ser tratados com respeito, carinho, cuidado e atenção. Todos sabemos desde a mais remota infância quando e o quanto necessitamos de apoio, solidariedade e colo quando algo não vai bem, quando enfrentamos momentos difíceis da vida.
E por saber disso desde cedo, passamos a pensar e a esperar que seja quase uma lei do universo. Ou seja, os outros sabem como estamos nos sentindo e vêm ao nosso socorro. Certo? Claro que não!
Em primeiro lugar, ninguém tem obrigação de olhar pra gente e já saber aquilo que passa em nosso íntimo, o que carrega e pesa em nosso coração, muito menos o que esperamos das outras pessoas... É nosso papel pedir socorro, é nossa função pedir ajuda, é necessário baixar a guarda, admitir fragilidade e solicitar o colo esperado.
Algumas pessoas, porém, vão além de não saber pedir ajuda, ou de esperar que os outros lhe acudam sem solicitar. Esperam que o mundo lhes proporcione aquilo que jamais são capazes de oferecer. São os descontentes descarados, são os "injustiçados, só que não". Afinal, recebem do mundo exatamente aquilo que dão e consideram isso um inacreditável equívoco.
Sendo assim, vale lembrar que para colher é necessário plantar. Que para ser respeitado e abrigado tem necessariamente que respeitar e aprender a ir ao encontro das necessidades do outro, apurar os sentidos para também ouvir e perceber os demais, vez ou outra sair do centro.
Quer ser compreendido? Procure se colocar hipoteticamente no lugar de outra pessoa por alguns segundos e imaginar como reagiria.
Deseja ser tratado com consideração? Lembre que há mais pessoas no mundo e todas têm importância, suas dores, suas lutas e suas conquistas.
Quer ser apoiado nas horas difíceis? Não economize sentimentos e gestos de solidariedade.
Seja uma voz a menos que aponta tão somente as falhas e diga o que deve ser dito da forma e do jeito que gostaria que se dirigissem a você caso estivesse em situação vulnerável.


"É nosso papel pedir socorro, é nossa função pedir ajuda"

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...