ANO: 25 | Nº: 6401
04/05/2019 Cidade

Município busca implantação de mais três redes nacionais em Bagé até 2020

Foto: Divulgação

Cinco áreas já foram cogitadas para instalação da Havan
Cinco áreas já foram cogitadas para instalação da Havan
O desenvolvimento econômico de Bagé e a criação de novos postos de emprego têm sido algumas das prioridades do governo municipal, desde o início da atual gestão, em 2017. Até o momento, pelo menos 13 redes, de diversos setores, como venda e manutenção de automóveis, postos de gasolina, confecções e departamentos se instalaram na Rainha da Fronteira. Conforme o secretário de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação, Bayard Pereira, atualmente, uma das metas para o fomento do comércio local, até ano que vem, é a instalação de três outras redes nacionais na cidade: sendo elas a Havan, Renner e Lebes.

No caso da Havan, rede catarinense de departamentos, conhecida pelas megalojas com uma réplica da Estátua da Liberdade em frente às fachadas, Bayard destaca que as negociações estão mais avançadas e cinco pontos na avenida Santa Tecla, principal via de acesso à cidade, já foram identificados para a implantação da loja. "A gente tem expectativa para (o início da obra) acontecer no decorrer deste ano ainda. Até porque é uma obra estrutural que é feita entre 90 e 120 dias, como já tem as áreas selecionadas", afirma.

O secretário lembra que já chegou a ir até Santa Catarina, em março de 2018, quando falou com o presidente da rede, Luciano Hang, e com o diretor de expansão no Brasil, Nilton Hang, que confirmaram o interesse de se instalarem no município. Logo após, em maio, o gerente de Expansão da empresa, Moacir Oliveira, visitou a Rainha da Fronteira com o objetivo de aprofundar as tratativas para instalação de uma unidade e selecionar as áreas.

No entanto, para que uma filial da rede catarinense se instale, o município deve atender a alguns critérios, como garantir liberdade de funcionamento do comércio, facilidade de acesso, movimentação e crescimento da cidade nos últimos anos. E quanto a isso, o titular da pasta garante o apoio da gestão municipal. "Nós vamos garantir toda essa questão de legislação municipal e de disposição. Essa flexibilização vamos fazer porque é interesse do município", declara.

Segundo a assessoria de imprensa da Havan, a rede continua em negociação e, caso a instalação seja confirmada, a loja contará com 150 colaboradores diretos.

Em relação às demais redes citadas (Renner e Lebes), o secretário afirma que já foram contatadas e as mesmas mostraram interesse em se instalar no município. No entanto, ainda não há mais detalhes sobre as negociações.

Outras empresas

Até o momento, algumas das empresas instaladas no município durante a atual gestão foram Unidas Automóveis, Zé Pneus, Grupo Savarauto Toyota, Rede de Postos Sim, Cremolato, Lojas Americanas, Monjuá, Pradozem, Líder Premium, Morgana, Incomisa, Stephanie Kids e Hostel da Campanha.

No caso das Lojas Americanas, o trabalho começou em escala reduzida, no início de fevereiro, já que o prédio onde ela está instalada, o térreo do antigo Hotel do Commércio, ainda tem questionamentos quanto ao Plano de Prevenção e Proteção Contra Incêndio (PPCI) no resto da estrutura. O segundo piso do prédio permanecerá ocupado pelo hotel que mantém seu funcionamento.

Já no outro lado da avenida Sete de Setembro, estão sendo realizadas, desde o mês passado, as obras para a abertura da rede de departamentos Magazine Luíza. O local contará com 700 metros quadrados, quando em operação.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...