ANO: 25 | Nº: 6405

Divaldo Lara

divaldolara@gmail.com
06/05/2019 Divaldo Lara (Opinião)

Alternativa inovadora para as ruas de Bagé

Todos sabemos que o asfaltamento é o ideal para resolver o problema histórico das nossas ruas. Mesmo com o avanço, o trabalho contínuo e termos chegado à marca de 20 quilômetros de asfalto novo, sentimos que precisávamos de celeridade e buscar novas alternativas.
Nos 20 quilômetros referidos, não estão contabilizadas as operações tapa-buracos. Estou falando apenas de locais onde o asfalto foi refeito totalmente. É o caso da venida Attila Taborda, do Anel Rodoviário, que compreende e beneficia 5 bairros, de ruas centrais como a Monsenhor Costábile Hipólito, Dr Penna, do bairro Dois Irmãos, que está sendo totalmente asfaltado, da avenida Padre Abílio Sponchiado, da rua de acesso ao novo residencial no bairro Morgado Rosa, a Breno Machado e tantas outras.
Mesmo sabendo que estamos avançando neste quesito, ainda temos mais de 300 quilômetros de ruas não pavimentadas e precisávamos de uma solução mais duradoura do que o patrolamento, um trabalho que é facilmente desfeito após as chuvas. Foi quando nossos secretários Ronaldo Hoesel, da Seinfra, cuja secretaria cuida das vias urbanas e nosso secretário Cléber Zuliani, da SDR, responsável pelas estradas rurais, passaram a pesquisar novas técnicas de realizar o trabalho e fazer com que este perdurasse.
Foi quando surgiu a possibilidade de utilizarmos aqui o estabilizador de solo, através de uma  empresa especializada em estradas rurais, que dispõe de um trator-esteira, a qual costumam chamar de Monstro. Trata-se de uma máquina que mói pedra, argila, terra e um produto impermeabilizador importado da África para gerar a compactação do solo. Fomos informados pela empresa que só há duas destas máquinas no Brasil e estamos com uma delas trabalhando aqui em Bagé. É um trabalho realmente pioneiro e estamos muito animados com seu efeito imediato.
Após ação do produto impermeabilizador, a absorção da água é evitada, não permitindo a formação de barro. Experimentamos em 300 metros da avenida Itália para testar e o resultado foi muito satisfatório, o que permitirá que coloquemos no restante desta avenida e também levemos para outros locais.
Nosso secretário Ronaldo Hoesel visitou o trabalho já realizado em 40 quilômetros de Santa Cruz, Viamão, algumas estradas em Uruguaiana e Santana do Livramento.
Teremos ainda o suporte da garantia de um ano nos locais onde o serviço for realizado, o que representa grande vantagem para o município, pois nestes locais, a empresa contratada passará a ficar responsável pela manutenção, o que permite que ataquemos outras frentes com o maquinário disponível nas secretarias.
Quanto ao asfaltamento, continuaremos a progredir e é importante que se ressalte novamente a questão das dívidas milionárias do nosso município, pois elas interferem diretamente neste progresso. Cada vez que temos que pagar, por mês, 711 mil reais apenas em dívidas com precatórios ou pagar uma outra dívida adquirida em dólar por gestões anteriores, fico pensando que poderíamos, ao invés disto, estar asfaltando mais ruas e oferecendo melhores a mais lugares da nossa cidade.
Mas também tenho ciência de que, tanto as dívidas quanto a situação das ruas são questões a serem enfrentadas e solucionadas e no meio desta balança, surge esta mais nova solução, com a qual estamos bastante animados.
Torçam por nós, torçam por Bagé!

Deixe seu comentário abaixo

Outras edições

Carregando...