ANO: 25 | Nº: 6381
07/05/2019 Esportes

Sem brilho, mas eficiente: a caminhada do Guarany na Terceirona

Foto: Yuri Cougo Dias

Alvirrubro está invicto e próximo de classificação
Alvirrubro está invicto e próximo de classificação
É fato que o Guarany não apresenta um futebol de encher os olhos. Mas também é fato que a equipe do técnico Vanderson Pereira tem números que a credenciam como candidatíssima a uma das vagas à Divisão de Acesso. Líder do grupo, com 14 pontos, e melhor campanha no geral, junto do Brasil de Farroupilha, o alvirrubro manteve, no domingo, a invencibilidade na Terceirona, com quatro vitórias e dois empates, oito gols marcados e um sofrido – aproveitamento de 77,8%. Agora, terá pela frente um compromisso difícil: o Sapucaiense, no Estádio Arhur Mesquita Dias. Com 12 pontos, o adversário brigará pela liderança com o Índio bajeense.
A vitória por 1 a 0, sobre o Real, veio numa jogada individual do atacante Andrei, que, por sinal, é o artilheiro da Terceirona, com quatro gols. O jogador também foi responsável por três das quatro vitórias e por quatro dos sete gols do Guarany na competição, números que revelam sua importância na equipe. Por outro lado, também mostram que as vitórias têm vindo pelas individualidades e não na construção coletiva. Defensivamente, o Guarany mostra segurança. O goleiro Éder, que pouco tinha trabalhado, foi acionado com mais frequência, no domingo, e correspondeu à altura.
O problema é a chegada ao ataque. No domingo, poucas vezes os laterais foram acionados. Porém, deve-se levar em conta que Robinho e Bruno Meuer jogaram improvisados. No lado direito, com a dispensa de Caça-Rato, não há ninguém no grupo para a função. E quanto ao esquerdo, Kevin foi desfalque por problema no púbis. Do meio para frente, as qualidades de Jaime são nítidas, no entanto tem enfrentado a sobrecarga na armação, sem falar que nos clubes anteriores atuou como lateral esquerdo ou segundo volante. Já o centroavante Itamar, até o momento, produziu pouco, mas também é preciso ter um desconto, pois são raros os momentos que o camisa nove é bem abastecido. Para essa função, o Guarany também tem Leandro Rodrigues, trazido do São Gabriel e que ficou de fora, no domingo, devido ao limite para utilização de atletas acima da idade e/ou que tenham jogado na Divisão de Acesso.
Mas embora os problemas em campo, o fato é que o Guarany vence seus jogos e tem a melhor campanha. E sempre nas entrevistas, o técnico Vanderson Pereira ressalta que seu time estará 100% tecnicamente nos mata-matas. Outra afirmação utilizada com frequência é de que "não se sente pressionado" e que o "trabalho tem ocorrido conforme o planejado". Por isso, resta ao torcedor dar um voto de confiança ao treinar e aguardar os próximos episódios.

Estádio vai a leilão eletrônico

Pela sexta vez, o Estádio Antônio Magalhães Rossell irá a leilão pela Justiça Federal. Dessa vez, o formato será eletrônico, com modalidade de venda direita. Avaliado em R$ 2,5 milhões, o lance mínimo será de R$ 1.250.000, mais um incremento de R$ 20 mil. A responsabilidade é da leiloeira Joyce Ribeiro. As propostas devem ser feitas até as 16h de hoje, pelo site www.leiloesjudiciaisrs.com.br. A ação é oriunda de uma execução da União contra o Guarany, que tramita desde 1982. A alegação é referente à falta de recolhimento do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) de jogadores que atuaram entre 1963 e 1979. Com as correções, a dívida gira em torno de R$ 400 mil.
Os dois primeiros leilões ocorreram em 11 e 25 de novembro de 2014, de forma presencial. O terceiro, no formato eletrônico, foi em 10 de junho de 2015. Já o quarto e quinto, novamente presencial, foi em 22 de novembro e 5 de dezembro de 2018. Em todos, não houve interessados no estádio, que possui uma área de 15.576 metros quadrados. O espaço, vale ressaltar, é tombado pela lei municipal nº 3260/1995. Mais informações pelos telefones 0800 707 9272 e (51) 99630-8866 ou pelo e-mail leiloes@leiloesjudiciais.com.br.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...