ANO: 25 | Nº: 6312
09/05/2019 Cidade

Hulha Negra poderá fornecer produtos para a merenda escolar de Bagé

Foto: Nadine Posqui / Especial JM

Degustação ocorreu na terça-feira
Degustação ocorreu na terça-feira
O Escritório Regional da Emater/RS-Ascar de Bagé sediou, na terça-feira, uma degustação de produtos da Agricultura Familiar para o Setor de Nutrição Escolar da Secretaria Municipal de Educação e Formação Profissional (Smed). Os representantes, vindos de Hulha Negra, apresentaram pães, biscoitos, geleias, queijos e iogurtes aos nutricionistas e à titular da pasta, Adriana Lara. As agroindústrias presentes foram a Pampalac, de laticínios, a Aprofara e a Tia Zane, de panificados.
Atualmente, Bagé já conta com cinco fornecedores de merenda escolar que são oriundos da agricultura familiar local, levando os alimentos para cerca de 30 escolas do município. A perspectiva de aumentar este número de produtores parceiros na alimentação de parte dos mais de 13 mil alunos da rede pública municipal fez com que a Secretaria de Agropecuária de Hulha Negra e a Emater/RS-Ascar organizassem o encontro.
Para a secretária de Educação, visar uma alimentação escolar adequada, de qualidade e nutritiva, é um dos pilares de uma educação pública de destaque. Ela afirma que nada é melhor do que poder garantir isto e contribuir com a produção local. "Sabemos da boa procedência dos alimentos e, com a ajuda da Emater, já recebemos hortifrútis de excelência de produções familiares locais. Agora, vamos mais uma vez trabalhar juntos para vermos a possibilidade da implementação de mais esta parceria", ressalta.
Adriana também explica que, como as tabelas de aquisição deste ano já estão quase completas, a meta é estudar o fornecimento para o próximo ano. "Queremos muito poder contribuir com a economia regional. Por ano, são gastos, na rede pública de ensino em Bagé, mais de R$ 2 milhões no setor de merendas para as escolas, e, para 2020, a tendência é aumentar", conta.
Para o secretário de Agropecuária de Hulha Negra e membro da comitiva que veio a Bagé realizar a mostra, Luis Fernando de Lima, a proposta vai além de fomentar a economia da região da Campanha. "Devemos levar ao conhecimento de todos a qualidade dos alimentos produzidos na zona rural. Hulha Negra e Bagé são cidades irmãs, e hoje já temos negócios com o Exército Brasileiro, escolas estaduais e muitos outros comércios, ou seja, nada mais justo trazer ao conhecimento da secretária de Educação, Adriana Lara, a produção e a qualidade nutritiva destes produtos feitos de forma caseira", explica.
Segundo o produtor Francisco Neto, representante da agroindústria de panificados Aprofara, é importante poder levar esse tipo de alimento às escolas hoje em dia, pensando principalmente na saúde das crianças. "Nossos alimentos não tem conservantes, do jeito que aprendemos a fazer, assim continuamos. É uma troca que beneficiaria a todos, tanto a nós que produzimos quanto a eles que poderão receber um alimento saudável na hora da merenda", enfatiza.
O chefe de escritório da Emater/RS-Ascar de Bagé, Eloí Pozzer, fala que, se concretizada parceria, esta será mais um sinal de que a economia, o campo, a cidade e a educação estão de mãos dadas para o desenvolvimento local. "Começando com o biscoito ou com o iogurte, poderá passar para os pães, as geleias e os queijos. Todos têm alta qualidade. Acreditamos que o governo municipal se empenhará junto conosco para que, com pequenos passos, concretizemos negócios", afirma.

 

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...