ANO: 25 | Nº: 6258
13/05/2019 Estado

Governador inicia agenda no Exterior com reunião no Council for the Americas

Foto: Rodger Timm/Palácio Piratini

Leite apresentou RS a investidores e empresários de setores como indústria, energia, tecnologia, mineração e transporte
Leite apresentou RS a investidores e empresários de setores como indústria, energia, tecnologia, mineração e transporte
O governador Eduardo Leite deu início na manhã desta segunda-feira (13/5), em Nova York, à série de compromissos que terá ao longo dos próximos seis dias no exterior com o objetivo de apresentar oportunidades de negócios no Rio Grande do Sul a operadores estrangeiros e atrair investimentos para o Estado. A primeira reunião foi com membros do Council for the Americas, na sede da organização.

Os encontros que terá nos Estados Unidos e na Inglaterra, explicou o governador, representam um momento favorável para apresentar um Estado que está cada vez mais aberto a novos investimentos, consequência das medidas que estão sendo adotadas nos primeiros meses de governo. A agenda do desenvolvimento, acrescentou o chefe do Executivo, passa por buscar oportunidades junto a investidores privados.

No primeiro encontro, o governador foi recebido no Council of the Americas pela CEO Susan Segal e pelo vice-presidente Brian Winter. Leite apresentou o Rio Grande do Sul a investidores e empresários de setores como consultoria, energia, mineração, indústria, mídia, tecnologia e transporte.

Em sua fala, destacou as medidas econômicas adotadas e citou privatizações e concessões em áreas como rodovias e hidrovias. Além disso, descreveu as potencialidades do Estado em setores como agricultura, indústria e inovação, reforçando que o Rio Grande do Sul está aberto aos investidores.
“O Council for The Americas é uma instituição que discute a América Latina, e que observa os movimentos que acontecem na economia e na política da nossa região. Portanto, vir aqui falar a eles sobre o que estamos fazendo no Rio Grande do Sul, o quanto saímos na frente de outros Estados brasileiros também nas reformas, na modernização do Estado, em privatizações e concessões, nos coloca no radar dos investidores. Essa é uma instituição que tem uma interferência, uma participação importante nas discussões para quem quer investir na América Latina. Então, certamente essa é uma oportunidade de o Rio Grande do Sul se colocar no mundo diante dos olhos de investidores como espaço a ser observado e, mais do que isso, de receber investimentos”, disse Leite.

O Conselho das Américas é a principal organização internacional empresarial que visa à promoção do livre comércio, da democracia e da abertura dos mercados nas Américas. É formado por empresas líderes em âmbito internacional. Seus membros corporativos formam uma rede colaborativa que apoia e administra negócios com sucesso na América Latina.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...