ANO: 25 | Nº: 6386
13/05/2019 Cidade

Véspera de Dia das Mães foi de correria no comércio

Foto: Tiago Rolim de Moura

Último dia antes da comemoração foi de corre-corre nas lojas, principalmente no centro da cidade
Último dia antes da comemoração foi de corre-corre nas lojas, principalmente no centro da cidade

O corre-corre no comércio nos dias que antecedem datas comemorativas já se tornou uma cena normal e neste sábado não foi diferente. Quem deixou para comprar o presente de Dia das Mães na véspera enfrentou filas, grande movimentação e corrida para encontrar o presente ideal com o valor perfeito.
De acordo com uma pesquisa realizada pela Fecomércio-RS, uma das principais datas do varejo em volume de vendas, o Dia das Mães deve refletir em parte a situação da conjuntura econômica do País. A pesquisa para a data apontou a ocorrência de uma leve redução na intenção de gastos dos gaúchos em relação ao ano passado.
E foi isso que sentiu José Francisco Pereira, gerente de uma das maiores lojas de confecção da cidade. Ele conta que a expectativa para a data era de 8% de aumento nas vendas em relação ao ano passado. Contudo, acredita que esse índice tenha ficado por volta de 4%. "Cresceram as vendas, mas foi pouca coisa melhor de 2018. A gente tinha uma expectativa maior. Agora é esperar para ver se as vendas vão continuar aumentando durante a semana, com a continuidade do frio", disse.
Já o gerente de outra grande loja de confecção, Matheus Lago, tem uma visão mais positiva. Ele comentou que a procura aumentou nesta Semana de Dia das Mães e as vendas bateram as de 2018 em cerca de 15%. Ele credita a boa movimentação à chegada do frio, que levou muitas pessoas às lojas em busca de roupas quentes para o inverno que se aproxima, além das condições facilitadas de pagamento.
Preços mais altos são os agravantes para um maior cuidado no momento de compra. É o que afirmam as irmãs Karyn e Kellyn Santana Ferreira. Acompanhadas da mãe, Lídia, saíram às compras na tarde de sábado, aproveitando a folga de todas no mesmo dia, mas lançando mão de alguns artifícios na hora de negociar o pagamento das compras. "Em geral, os valores estão bem salgados, mas como faço em várias prestações nem percebo. Minha irmã prefere pagar à vista e aproveitar os descontos", contou.

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...