ANO: 26 | Nº: 6590
24/05/2019 Cidade

Jornalista apresenta exposição fotográfica sobre ferrovias do RS

Foto: Antônio Rocha

Assunção registrou todas as paradas ao longo de quatro dias de viagem
Assunção registrou todas as paradas ao longo de quatro dias de viagem

O transporte de passageiros através das linhas férreas do Rio Grande do Sul já caiu em desuso há algumas décadas, principalmente após a popularização das linhas de transporte intermunicipal via ônibus. Muitos representantes das novas gerações nunca viram um trem ao vivo, e a maioria nunca teve a oportunidade de sentir a vibração de um ganhando velocidade. E é justamente com essa nuance saudosista que o jornalista Alício de Assunção realiza a exposição "Nos trilhos do Rio Grande". A mostra itinerante inaugurou quinta-feira, na Galeria Edmundo Rodrigues, junto à Secretaria de Cultura do município, no Palacete Pedro Osório.

Filho de ferroviário, Assunção conheceu, ainda criança, o charme e a popularidade dos gigantes de ferro, que cortavam as ferrovias do Estado. Em dezembro de 2018, em uma excursão de quatro dias, o jornalista revisitou esses dias da infância, quando percorreu 800 quilômetros por ferrovias do Rio Grande do Sul a bordo do trem turístico da Associação Brasileira de Preservação Ferroviária. Durante a viagem, registrou a parada em diversas estações, túneis e viadutos. E isso acabou gerando uma exposição com 40 fotografias.

Após encerrar a exposição, a ideia de Assunção é reunir todas as imagens em livro, retratando dezenas de estações ferroviárias do nosso Estado, como um grande inventário fotográfico. "Vejo essa exposição como uma forma de divulgar e conscientizar as pessoas para que preservem essas memórias. Algumas estações estão preservadas, mas poucas. A maioria está destruída", explica.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...