ANO: 25 | Nº: 6282
24/05/2019 Campo e Negócios

Região tem cinco das 50 maiores beneficiadoras de arroz do RS

Foto: Antônio Rocha

Coradini Alimentos foi destaque na região da Campanha
Coradini Alimentos foi destaque na região da Campanha
O tradicional ranking das 50 maiores indústrias de beneficiamento de arroz do Estado, elaborado pelo Instituto Rio Grandense do Arroz (Irga), listou cinco empresas da região, três delas de Bagé, entre as principais em atuação no RS.
Elaborado com dados de 2018, o ranking já pode ser conferido no site do Irga. O levantamento, tabulado pela Seção de Política Setorial, traz também o número de unidades ativas das indústrias, a produção em sacas de 50 quilos, em toneladas, o percentual de participação no mercado de beneficiamento de cada empresa e o percentual acumulado.
Em comparação com o ranking de 2017, entre as 10 maiores empresas, houve alteração apenas nas oitava, nona e décima posições.
Na liderança, está a Camil Alimentos S/A, de Itaqui. Com quatro unidades ativas, beneficiou, em um ano, mais de 14 milhões de sacas de 50 quilos de arroz, ou 745.062 toneladas do grão.
Pela Campanha gaúcha, a primeira a aparecer na lista, na 17ª posição, é a Coradini Alimentos Ltda., de Bagé, que possui duas unidades em operação. O grupo, segundo o levantamento, beneficiou mais de 1,8 milhão de sacas de arroz por ano, ou 90.089 toneladas do produto. Na sequência, em 20º, consta o Engenho Coradini Ltda., de Dom Pedrito. Também com duas unidades, beneficiou mais de 1,2 milhão de sacas, ou 62.388 toneladas do grão. Não bastasse, a marca Coradini ainda figura na 26ª colocação, com a Cerealista Coradini Ltda. Nesta unidade, a produção foi de pouco mais de um milhão de sacas, ou 54.679 toneladas.
Completando a presença regional no ranking, figura a Cooperativa Tritícola Caçapavana Ltda, na 28ª posição, com o beneficiamento de 1,04 milhão de sacas, ou 52.278 toneladas em sua unidade. Também é mencionada a Genesio Ceolin & Cia. Ltda., na 45ª posição, respondendo pelo beneficiamento, em uma unidade, de mais de 630 mil sacas, ou 31.511 toneladas.
O ranking, conforme reiterado, é determinado a partir da Taxa de Cooperação e Defesa da Orizicultura (CDO) recolhida no ano passado. No Rio Grande do Sul, existem, atualmente, 177 empresas de beneficiamento. As 50 maiores indústrias respondem por 85,8% do mercado de beneficiamento do RS.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...