ANO: 26 | Nº: 6524
29/05/2019 Segurança

Júri popular é desclassificado e réu condenado por lesão corporal

Foto: Divulgação

Robson Garcia Silva foi sentenciado a dois anos de prisão em regime aberto
Robson Garcia Silva foi sentenciado a dois anos de prisão em regime aberto

Robson Garcia Silva foi condenado, na manhã de ontem, a dois anos de prisão em regime aberto, pelo crime de lesão corporal gravíssima, no Tribunal do Júri do Fórum da Comarca de Bagé, pela agressão contra Cristiano Ferreira Bicca. O fato aconteceu na tarde de 3 de abril de 2016, no bairro Fênix, quando, segundo denúncia do Ministério Público, o réu desferiu um golpe de facão no rosto da vítima.
Durante o julgamento, o promotor pediu desclassificação da tentativa de homicídio para lesão corporal gravíssima, devido ao fato de Silva ter se afastado após desferir o golpe, não tentando, efetivamente, na avaliação apresentada, matar a vítima.
Em seu depoimento, o réu contou que, no dia anterior ao fato, a vítima havia lhe agredido com uma faca e que, no dia do registro, eles haviam discutido e a vítima teria partido para "cima" dele, tentando o agredir. Ele alegou que, quando reagiu, com o facão que estava na cintura, acertou o rosto de Bicca. "Eu vi onde acertei ele e fui embora", declarou.
O defensor, em sua fala, destacou que o fato deveria ser tratado como lesão corporal, pois, como o promotor havia falado, não houve evidente tentativa de homicídio.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...