ANO: 25 | Nº: 6357
29/05/2019 Cidade

Tombamento de prédios busca viabilizar manutenções, diz presidente da Rural

Foto: Tiago Rolim de Moura

Entidade foi fundada em 1904
Entidade foi fundada em 1904

O presidente da Associação e Sindicato Rural de Bagé, Rodrigo Móglia, se manifestou, na noite de segunda-feira, sobre o projeto de Lei que prevê o tombamento do pórtico de entrada, pavilhão social, casa de chegada das provas de cavalo, pavilhão de remates, pavilhão de bovinos e corte, pavilhão de ovinos, pavilhão de remates de ovinos e pavilhão de equinos, localizados no Parque Visconde Ribeiro de Magalhães. O dirigente avaliou como positiva a iniciativa, a qual foi exposta, na oportunidade, para diretores da entidade.
Durante a solenidade de apresentação do projeto, que aconteceu no pavilhão social da entidade, Móglia salientou que, no momento atual, em especial pela realidade que vive a economia do País, é importante manter as estruturas do local centenário. “O tombamento vai auxiliar para que sejam recebidos recursos para a manutenção desses prédios, que são referência para o Estado. Temos responsabilidades com as próximas gerações”, argumentou o presidente.
O projeto foi elaborado em parceria entre o presidente do Legislativo, Carlos Adriano Carneiro, e a vereadora Sônia Leite, e, se aprovado, vai alterar a Lei nº 4.836/2010, que trata sobre o Patrimônio Cultural Histórico do Município, com a criação de incisos e alíneas ao Art. 2º, inserindo conjunto de edificações da Associação/Sindicato Rural como Patrimônio Histórico, Cultural, Natural e Paisagístico de Bagé.
Fundada em 20 de setembro de 1904, a entidade centenária é  considerada a mais antiga a realizar exposições-feiras no país, prática que se perpetua até os dias atuais, a cada ano.

 

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...