ANO: 25 | Nº: 6312
30/05/2019 Cidade

Candiota se despede do primeiro presidente da Câmara de Vereadores

Foto: Gabriel Bonilha/ReproduçãoJM

O primeiro presidente do Legislativo candiotense, Gregório Ferreira, 92 anos, morreu na madrugada de quarta-feira, em sua residência, na localidade de Seival, em Candiota. Liderança histórica do PDT no município, Ferreira foi velado no plenário da Câmara (batizado com seu nome) e sepultado no final da tarde de ontem, em Seival.
Gregório Ferreira construiu trajetória política em Candiota. Em 1961, acompanhou a inauguração da usina Candiota I (primeira termelétrica a carvão instalada na região), formalizada pelo governador do Estado, Leonel Brizola, e pelo presidente da República, João Goulart (Jango).
O ex-vereador foi subprefeito do Distrito de Seival, no primeiro governo do prefeito Luiz Alberto Vargas, antes da emancipação de Candiota. Com a autonomia administrativa, em 1992, Seival, que pertencia a Bagé, passou a integrar o território candiotense. A política, entretanto, permaneceu no cotidiano de Ferreira.
Na primeira legislatura da Câmara de Vereadores de Candiota, o ex-parlamentar assumiu o cargo de presidente, por ser o vereador mais velho, empossando o primeiro prefeito do município, Odilo Dal Molin, do MDB, durante a sessão inaugural do Legislativo, em janeiro de 1993.
Ferreira também atuou no comando do Clube Santa Rosa, que mantinha uma estrutura social e um time de futebol, em Seival. O ex-vereador deixa a esposa, Sueli Pereira, o filho, Heitor, e os netos Pedro e Suelen. A Prefeitura de Candiota decretou luto oficial de três dias.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...