ANO: 25 | Nº: 6312
31/05/2019 Esportes

O desabafo de Tato Moreira sobre o Guarany

Foto: Divulgação

Presidente alvirrubro expôs seu ponto de vista sobre rivalidade
Presidente alvirrubro expôs seu ponto de vista sobre rivalidade
Um dia após a entrevista de Rodrigo Trindade, na rádio Clube, sobre o planejamento do Bagé para o segundo semestre, as polêmicas levantadas na transmissão trouxeram efeitos na Rainha da Fronteira. Além de prestar contas e falar do trabalho desenvolvido no estádio Pedra Moura, o investidor jalde-negro teceu críticas à diretores do Guarany e fez provocações quanto à situação do clube. Em decorrência dessas manifestações, o presidente alvirrubro, Tato Moreira, utilizou o mesmo espaço na rádio para contrapor as afirmações feitas por Trindade. Entretanto, a fala de Tato foi muito mais além, funcionando como um desabafo pessoal e, de antemão, adiantou alguns rumos sobre o futuro do Índio bajeense.
Alcance da maturidade
"Levei 15 anos para assumir a presidência do Guarany. Já fiz inúmeras burradas, idiotices, mas nunca faltei com respeito com as pessoas que fazem futebol na cidade. Esse meio é muito bom, pois tem muita gente que paga para entrar nesse meio, e paga caro. 'Cretinisse' não pega comigo. Nós entramos no Guarany porque o amávamos, amamos e sempre vamos amar o Guarany. Nestes últimos anos, o Guarany tem andado numa montanha russa, mas creio que tem muito mais agradado o torcedor do que desagradado. E ninguém vai nos conseguir tirar o foco da atual competição. Os times são fracos? São. Mas se não estivéssemos ganhando, seria pior.".
Relações pacificadas
"No momento que eu e o Sabella começamos a escutar besteiras, foi o Guarany que perdeu. Estrategicamente, as duas pontas foram usadas por grupos internos do clube e por torcedores do clube do outro lado da cidade. Mas no momento que descobrimos que éramos bobos da corte, restabelecemos a unidade e a reorganização administrativa do clube. 
"Sobre a relação com o presidente Rafael Alcalde, pedi desculpas, humildemente, nessa cadeira da rádio. Eu sei que passei do limite em algumas situações. Nesse estúdio, resolvi os meus 'fantasminhas', meus problemas pessoais. Vejo que o Rodrigo tem muito do que eu era, mas ele tem que aprender um pouco mais. Tem que ganhar um Ba-Gua. Talvez nem jogue um Ba-Gua, pois não posso garantir que o Guarany vai subir, pois os outros times também trabalham e tem seus investimentos. Mas, sinceramente, não quero que ele se influencie por 'pilha'. Hoje, tenho muito respeito pelo Bagé e o Rafael Alcalde me fez entender isso".
Sucessão da presidência
"O Guarany encaminha uma nova geração. Tenho o segundo semestre e mais o ano de 2020. A partir de 2021, o Guarany terá um presidente novo, que ocupará pela primeira vez o cargo. Há alguns nomes para a sucessão".
Busca pelo melhor aproveitamento
Na quarta-feira, o Brasil de Farroupilha venceu o Gaúcho, por 1 a 0, em Passo Fundo. Com o resultado, o Brasil-FA foi a 21 pontos, "roubou" a liderança da chave B e se igualou ao Guarany, em termos de melhor aproveitamento geral – 77,8%. Entretanto, nos critérios de desempate, o alvirrubro está na frente, pelo número de gols marcados – 16 gols. Aliás, a equipe do técnico Vanderson Pereira tem o melhor ataque (16 gols) e melhor defesa (três gols). Então, para confirmar a melhor campanha entre as 12 equipes da Terceirona, basta uma vitória sobre o 12 Horas, neste domingo, às 15h, no Estádio Cristo Rei, em São Leopoldo. Assim, independente da fase, o jogo de volta sempre será no Estádio Antônio Magalhães Rossell.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...