ANO: 26 | Nº: 6526
04/06/2019 Cidade

Oito empresas são autorizadas a apresentarem estudo para concessão do aeroporto de Bagé

Foto: Tiago Rolim de Moura

Licitação que inclui o terminal será realizada  no segundo semestre de 2020
Licitação que inclui o terminal será realizada no segundo semestre de 2020

O Ministério da Infraestrutura publicou o nome das oito empresas autorizadas a apresentarem projetos, levantamentos, investigações e estudos técnicos que subsidiarão a modelagem da concessão para expansão, exploração e manutenção de nove aeroportos, incluindo o Comandante Gustavo Kraemer, de Bagé. O terminal do município integra o bloco da região Sul.

A partir de agora, os projetos encaminhados pelas empresas irão passar pela avaliação de uma comissão formada por 12 servidores, sendo oito da Secretaria Nacional de Aviação Civil e Ministério da Infraestrutura (Sac/MI) e quatro da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). E apenas um será vencedor. O prazo final para a elaboração e apresentação dos projetos, levantamentos, investigações e estudos técnicos à SAC/MI será de 150 dias, podendo ser prorrogado, mediante fundamentação.

De acordo com o diretor de aeroportos da Secretaria Especial do Programa de Parcerias e Investimentos, Alceu Justus Filho, a empresa que realizar o levantamento somente será ressarcida quando for realizada a licitação definitiva para a concessão dos aeroportos, no segundo semestre de 2020. O valor dos ressarcimentos varia entre R$ 22,6 milhões e R$ 34,2 milhões.

Inclusão de Bagé

O terminal de Bagé foi incluído, em maio, na lista de empreendimentos a serem concedidos à iniciativa privada nos próximos anos. O governo estima que os projetos possam representar investimentos de até R$ 1,57 trilhão em 10 anos. O Programa de Parcerias e Investimentos (PPI) do governo federal, foi criado por meio de lei em 2016, durante o governo Michel Temer.

Com investimentos para os 30 anos de concessão inicialmente estimados em R$ 2,2 bilhões*, o Bloco Sul movimentou, em 2018, cerca de 12,1 milhões de passageiros e contempla os aeroportos de Bagé, Curitiba, Foz do Iguaçu, Uruguaiana, Bacacheri, Londrina, Pelotas, Navegantes e Joinville.

BOX
Concorrentes

1 - Consórcio Aeroportos Modernos: Planos Engenharia S/S Ltda.; BaruficConsultoria; Tetraarquitetura e Projetos Ltda.; Engimind Consultores e representação ltda.; Egeotec Consultoria Ambiental ltda.

2 - Grupo de Consultores em Aeroportos: Bacco Arquitetos Associados Ltda.;CPEA Consultoria, Planejamento e Estudos Ambientais Ltda.; Infraway Engenharia Ltda; Moysés & Pires Sociedade de Advogados; Proficenter Negócios em Infraestrutura Ltda.; e Terrafirma Consultoria Empresarial e de Projetos Ltda.

3 - Grupo Aeroquip - BF Capital -Borelli e Merigo - Jgp - Logit - Queiroz Maluf: Aeroquipe Equipamentos e Operação de Aeroportos Ltda.; BF Capital Assessoria em Operações Financeiras; Borelli E Merigo arquitetura e Urbanismo Ltda.; JGP Consultoria e Participações Ltda.; Logit Engenharia Consultiva Ltda.; e Queiroz Maluf Sociedade de Advogados.

4 - Consórcio Engevix/ HV/ Lunica/ MPB/ Quanta: Engevix Engenharia e Projetos S/A; HV Engenharia Eireli EPP; Lunica Consultoria e Treinamento Ltda.; MPB Saneamento Limitada; e quanta Consultoria Ltda.

5 - Houer Consultoria e Concessões Ltda.

6 - Consórcio Concessões Aeroportuárias: Ebei- Empresa Brasileira de Engenharia de Infraestrutura Ltda.; Fernandes Arquitetos Associados S/S – EPP; Walme Engenharia e Tecnologia Ambiental; Wingsplane Engenharia e Arquitetura Ltda.; Cobrape- Cia. Brasileira de Projetos e Empreendimentos; Brasilpar Serviços Financeiros Ltda.; e Giamundo Neto Sociedade de Advogados.

7 - Vallya Advisors Assessoria Financeira Ltda.

8 - AIR Lift Soluções Aeronáuticas Ltda.

 

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...