ANO: 25 | Nº: 6254
05/06/2019 Urcamp em Pauta

Gastronomia: a arte de cozinhar

Foto: Ketherine Acosta/EspecialJM

Pratos elaborados por alunos já são utilizados em eventos
Pratos elaborados por alunos já são utilizados em eventos
por Ketherine Acosta
Acadêmica de Jornalismo da Urcamp

A gastronomia tem uma variedade de áreas de atuação, algumas delas são: Gestão, Chef de Cozinha, Personal Chef, Segurança Alimentícia e Consultoria. O curso Superior de Tecnologia em Gastronomia da Urcamp é relativamente novo, já que a primeira turma se forma ano que vem. Tem duração de cinco semestres e as aulas são todas no turno da noite. Com o novo sistema de ensino, a Graduação I, o curso fica dividido em cinco módulos: Módulo de Fundamentos da Gastronomia; Módulo de Técnicas Avançadas; Módulo de Cozinha Internacional; Módulo de Cozinha Brasileira e Módulo de Cozinha do Pampa. O curso tem como um de seus objetivos preparar o aluno para o empreendedorismo profissional.Quando concluir, o gastrônomo poderá abrir o próprio negócio ou gerenciar empresas do ramo alimentício.
Segundo o coordenador do curso, professor José Alves Lagoa Junior, a graduação é 70% de aulas práticas e são feitas várias atividades extras, como o jantar de 25 anos da Casa de Menina e o evento Alquimia dos Sabores, ocorridos no ano passado. "O jantar foi todo organizado e servido pelos alunos. Fizeram na Urcamp todos os preparativos e depois, no dia do evento, prepararam e serviram tudo, um menu de entrada, prato principal e sobremesa", comenta.
A valorização dos produtores e dos produtos locais é algo muito trabalhado no curso. "A gente focaliza bastante na valorização do produtor local e produto da região do Pampa. Sempre trabalhamos muito com a carne de ovelha, abóbora cabotiá e também com as frutas da região", declara.
Com o novo modelo de ensino, a Graduação I, empresas e instituições procuram o curso com um projeto para que os alunos possam auxiliar na criação de uma receita, na Casa da Gastronomia. Os estudantes do segundo módulo, na cadeira de projeto integrador, foram divididos em grupos e cada um escolheu um projeto para ajudar.
O aluno João Pedro Mincolla relata que o grupo dele ajudará a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae): "Vamos criar uma receita e ensinar a eles (familiares e assistidos) como fazer para que possam vender e arrecadar uma renda extra", conta. O aluno Lucas Lima relata o quão importante é o projeto integrador: "É muito bom porque a gente tem interação com as pessoas de fora, como agora com a Apae, algo que talvez antes a gente não teria oportunidade de fazer".

Expectativas para o mercado de trabalho
A aluna do terceiro módulo, Keila Maia, relembra o quanto é 'maravilhosa' a experiência de trabalhar nos eventos, como a Alquimia de Sabores: "Foi bem agitado e trabalhamos bastante na cozinha. Me senti uma verdadeira chef", afirmou. Ela descreve também como o curso está preparando para o mercado de trabalho e as expectativas de quando terminar. "Vejo muitos restaurantes abrindo e fechando pois não tem esse conhecimento que ganhamos na gastronomia, como de marketing, contabilidade e custos. Teremos, no semestre que vem, a enograstonomia, como combinar vinhos com os tipos de pratos. Pretendo, quando terminar, fazer pós-graduação e cursos de aperfeiçoamento. E algum dia conseguir abrir um restaurante, nem que seja um pequeno bistrô", conta.

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Outras edições

Carregando...