ANO: 25 | Nº: 6437
05/06/2019 Cidade

Reforma de banheiros buscará atender demanda de vendedores do CPC

Foto: Tiago Rolim de Moura

Espaço está pronto para uso, mas aguarda aprovação da lei que o institui
Espaço está pronto para uso, mas aguarda aprovação da lei que o institui
Na sessão extraordinária de segunda-feira, a lei que institui o Centro Popular de Compras (CPC) não foi votada, após pedido de vista feito pelo parlamentar Lélio Lopes (PT). Um dos agravantes para a requisição do edil foi a demanda apresentada pelos ambulantes de que não há banheiro disponível para utilização de quem se instalar no novo local.

Esta não é a primeira solicitação de alteração dos vendedores no projeto. Em março, um grupo solicitou o fechamento da General Sampaio e o posicionamento das bancas viradas para a via, diferente do que havia sido previsto inicialmente.

O secretário do Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação, Bayard Paschoa Pereira, adiantou que o assunto já está sendo tratado com a Secretaria de Gestão, Planejamento e Captação de Recursos (Geplan). "Mas esclareço que já existe um banheiro, junto ao Coreto, que passará por reformas nos próximos dias para atender esta demanda. O Coreto está a pouco mais de 30 metros do local. Além disso, existe um banheiro público na Juvêncio Lemos, a 150 metros do CPC", destaca.

O CPC está instalado ao longo da quadra 100, da rua General Sampaio, no Calçadão, e é composto por 36 cabines de metal revestidas de chapas de aço e policarbonato. As estruturas possuem a largura de 1,5 metro de largura e 2 metros de profundidade.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...