ANO: 25 | Nº: 6254
11/06/2019 Urcamp em Pauta

Arquitetura e Urbanismo apresenta boa demanda de estágio na região

Foto: Ketherine Acosta/EspecialJM

"Escolhi pela possibilidade de poder usufruir mais da minha criatividade", comenta Thais
por Ketherine Acosta
Acadêmica do curso de Jornalismo

O profissional de Arquitetura e Urbanismo pode atuar na concepção, organização e construção de espaços externos e internos. Também com a conservação e valorização do patrimônio construído e  proteção do equilíbrio do ambiente natural. O curso, que iniciou no ano de 1990, na Urcamp, tem duração de dez semestres e as aulas são ministradas à noite, no Campus Bagé.
A coordenadora do curso, professora Marilia Barbosa, relata as diversas áreas que o arquiteto pode atuar e como é a demanda de estágios na região. "Os egressos podem trabalhar na parte de projeto de paisagismo, arquitetura comercial, arquitetura de interiores, consultor de empresas de móveis e materiais. Estou sempre recebendo, de lojas e prefeituras da região, pedidos de estagiários. A maioria dos alunos, a partir do meio do curso, já está estagiando", conta. Ela declara, também, que as aulas são muito práticas: "Aliamos muito bem a teoria e a prática. No currículo novo, da Graduação I, existe a disciplina de projeto integrador, em que os alunos elaboram os projetos, com todos os desenhos necessários e tornam todos estes executáveis".

Aulas práticas no desenvolvimento
A aluna Thais Rodrigues, do módulo 1, da Graduação I, conta como as aulas práticas ajudam no desenvolvimento profissional dela e que, na hora de concorrer a uma vaga de estágio, será importante ter tido esse conhecimento. "A prática na sala de aula ajuda bastante, na disciplina de projeto integrador a gente passa a aula discutindo e criando, e o professor fica auxiliando, permitindo a gente expandir a criatividade. As aulas são importantes porque mesmo tu lendo e entendendo, na hora de colocar em prática, não é exatamente aquilo que está nos livros. Dessa forma, tu vai se adaptando à
rotina. E na hora do estágio, tem como provar que já tem uma base boa e não dar aquele susto", afirma.
O arquiteto Ney Muniz, formado no ano de 2016 na Urcamp, relembra o quanto o curso contribuiu para onde ele está hoje: "A experiência prática, passada pelos professores durante a graduação, diferencia demais nossa formação. Esse conhecimento me motivou muito na decisão de ter meu escritório próprio uma vez que não pude fazer estágios em escritórios de Arquitetura devido ao meu trabalho, então tudo que aplico no meu dia a dia como arquiteto foi aprendido com os meus, hoje, colegas de profissão". Atualmente, Muniz tem um escritório próprio, onde desenvolve projetos de
arquitetura residencial, comercial, projeto de interiores, acompanhamento e execução de obras.
Ney comenta, também, qual era a expectativa quando ele iniciou o curso e a importância que a Arquitetura tem na sociedade. "Por ser técnico em edificações, iniciei o curso com uma boa base, ainda assim a faculdade superou minhas expectativas devido ao grande conhecimento prático dos professores. Esse diferencial me auxiliou muito na evolução e desenvolvimento no curso. Uma sociedade não vive sem Arquitetura. Ela é passado, presente e futuro. É arte, amor e empatia e nós, como profissionais, temos o dever de expressar estes sentidos de forma que atenda a todos", conclui.

Deixe seu comentário abaixo

Outras edições

Carregando...