ANO: 25 | Nº: 6256
11/06/2019 Cidade

Equipe da Urcamp visita Parques Tecnológicos de Pelotas e Rio Grande

Foto: Jéssica Pacheco/EspecialJM

Elisabeth e Pires (ambos à direita) expuseram nova metodologia de ensino e a plataforma Sou I
Elisabeth e Pires (ambos à direita) expuseram nova metodologia de ensino e a plataforma Sou I
Uma verdadeira imersão no universo da tecnologia. Esse é o resumo da viagem realizada na sexta-feira passada, dia 7, por um grupo composto por professores, funcionários e alunos da Urcamp aos Parques Tecnológicos das cidades de Pelotas e Rio Grande. Após implantar uma nova metodologia de ensino, nomeada de Graduação I, a Instituição Comunitária de Ensino Superior também foi citada como referência.

A primeira visita técnica foi realizada em Pelotas. O Parque Tecnológico tem como foco principal o desenvolvimento de produtos e soluções inovadoras. Para que isso seja possível, foram escolhidas três grandes áreas de atuação, nas quais o município se destaca como polo de 'tecnologia da informação e comunicação', 'tecnologia da saúde', e 'indústria criativa'. A recepção aos visitantes da Urcamp foi realizada pela Diretora Executiva do Parque, Rosâni Ribeiro, e pelo responsável pela incubadora da Universidade Católica de Pelotas, professor Fábio Guimarães Neves.

Além de conhecer a estrutura física do Parque Tecnológico, o grupo da Urcamp se reuniu com os responsáveis para ter acesso à história de implantação e, posteriormente, visitaram algumas startups que estão nas incubadoras da Universidade Católica de Pelotas (Ciemsul) e da Universidade Federal de Pelotas (Conectar). Para os acadêmicos que acompanharam a visita, os cases sobre projetos que deram certo, serviram de incentivo para que, em um futuro, possam ter suas próprias startups.

O Parque Tecnológico de Pelotas conta com auditório, vagas de estacionamento, restaurante, áreas de estar no jardim, sala multiuso, sala de reuniões, interação tecnológica, aceleradora, coworking e café. Todos os ambientes visam movimentar a criatividade dos acadêmicos que circulam pelo Parque, além dos já graduados com startups, e das empresas consolidadas que estão alocadas anexo ao Parque, mas que antes passaram pelas incubadoras.

Na parte da tarde, a equipe chegou ao Oceantec – o parque tecnológico da Universidade Federal de Rio Grande. Localizado na área da Furg, a Oceantec também visa o empreendedorismo e inovação. A recepção foi realizada pelo coordenador da Incubadora, professor Aléssio Almada. Na sala de reuniões, Aléssio, que é formado em Economia e possui mestrado e doutorado em Educação Ambiental, explicou o funcionamento da estrutura, sua implementação e, trouxe, inclusive, cases de alunos que passaram pelo processo de startups.

Durante a conversa, a assessora de políticas institucionais, regionais e comunitárias da Urcamp, professora Elisabeth Drumm, abordou a nova metodologia de ensino da Instituição, que agora conta com um dia específico para o desenvolvimento de projetos integradores. A fala abriu espaço para que o gerente de Campus e Inovação da Urcamp, Leandro Pires, apresentasse a plataforma onde tudo acontece, a Sou I. O debate sobre 'as profissões do futuro' - assunto recorrente na ICES de Bagé, é também o pensamento da Furg, que se interessou em conhecer mais a Graduação I.

A ideia dos professores e funcionários que participaram da visita é que outra seja agendada, para o segundo semestre, com o objetivo de que outros alunos, de diversos cursos, possam comparecer e vivenciar a experiência da inovação em incubadoras e coworking.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...