ANO: 26 | Nº: 6543
13/06/2019 Segurança

Júri condena acusado por tentativa de homicídio ocorrida em 2015

Foto: Rochele Barbosa/Especial JM

Viana foi sentenciado a 5 anos de prisão
Viana foi sentenciado a 5 anos de prisão

Mateus Alexandre de Oliveira Viana, de 29 anos, foi sentenciado, hoje, a cinco anos de prisão em regime fechado, pelo júri popular da comarca de Bagé, por ter tentado matar Elverson Gilmar Veloso Duarte, em dia 30 de agosto de 2015, na rua Raul Donazar, no bairro Stand. Segundo a sentença de pronúncia, o réu havia desferido três golpes de faca, na axila, no tórax e no abdômen, após uma briga em frente a casa do condenado.
Durante o procedimento do julgamento, a vítima explicou que um tempo antes do fato comprou um telefone do enteado do réu. “Eu comprei um telefone do enteado dele, daí passou um tempo e ele registrou um boletim de ocorrência contra mim, que eu teria roubado o aparelho. Fiquei sabendo disso um tempo depois, mas o enteado sumiu das redondezas”, contou.
Duarte ainda disse que, na data do fato, avistou o autor da ocorrência, foi cobrar satisfações e, então, eles acabaram entrando em luta corporal. “Ele me deu um soco e fugiu em direção à casa dele. Em frente da residência, começamos a discutir e brigar, momento em que o réu saiu da casa. Daí eu disse, a briga não é contigo, mas ele me desferiu três golpes de faca e fui para o pronto-socorro, inclusive fiquei internado, pois perdi muito sangue”, ressaltou.
O réu, em seu interrogatório, contou que viu a briga em frente de sua casa e foi ver o que estava acontecendo. “Quando saí, a gente seguiu brigando, pois mesmo não sendo comigo a briga, era na frente da minha casa”, explicou. Viana alegou que a faca não era dele e sim da vítima, e que tomou da mão de Duarte. “Eu tava desarmado, foi muito ligeiro. Tomei a faca e não lembro de ter acertado ele e, depois, fui para o interior da casa, novamente, e levaram ele para o pronto-socorro”, concluiu.

 

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...