ANO: 25 | Nº: 6378
13/06/2019 Luiz Coronel (Opinião)

Pertencimento


As raízes abrigam-se nas entranhas da terra e elaboram a seiva que irá nutrir as árvores, cuja verdejante folhagem dança nos ares. Assim, os homens florescem quando a memória lhes confere uma nítida noção de pertencimento ao seu país, a sua cidade e a sua família.
Foco e fato - Fito o fato e foco o fito. Sabendo a quem servem os feitos, tornam-se explicáveis os fatos.
Soterrar - A era digital busca soterrar as construções filosóficas e propositivas que as antecede, posto que ela conduz as relações sociais a um novo patamar. Mero engodo. Rolaríamos por uma
escadaria se demolissem alguns de seus degraus. "A história da humanidade é como se fosse a história de um só homem, que sempre aprende e jamais deixa de aprender", disse Pascal.
Imprevistos - Nós somos o que fomos, mas torna-se difícil prever se seremos o que sonhamos. O futuro é pênalti. Os imprevistos surgem de escanteio e alteram o escore. Não são poucos os que
se delinearam caçadores de rinocerontes e terminam caçadores de autógrafos...
Vinhos e charutos - Entre suspiros e baforadas, os vinhos envolventes e os charutos inebriantes têm o poder de aproximar seres politicamente antagônicos na mais fraterna convivência.
Guaíba - Frontal às águas do estuário que lhe concede o nome, Guaíba é uma cidade banhada por sua memória. Debaixo de um cipreste centenário, reuniram-se os insurgentes de 1835. E dali partiram para seus bravos feitos. Na casa de Silva Jardim, o leito onde veio a falecer o legendário Bento Gonçalves.
Desplumados - Deus nos fez desplumados, braços pendentes ao chão, pés trôpegos sobre a terra, mas nos concedeu as asas da imaginação. Então posso dizer: Havia uma lua em desmaios/quando a aurora teve um filho./O sol enfiou as esporas/e galopou seu tordilho.
Mãos e dedos - Ergo minhas mãos em "feitio de oração." E rogo ao meu santo protetor (cujo nome desconheço) que me conceda um ano a mais de vida, tendo em conta cada um dos dedos de minha mão. Algo me diz, no entanto, que, cumprido o ciclo, uma claque de anjinhos de boca fofa, convocados por mim, virão em algazarra, batendo palmas e pedindo bis.
Razão e emoção - Quando a emoção toma conta da casa, a razão não pode, sequer, apertar a companhia.
Ideias e sapatos - Ideias e sapatos, ambos nos vestem da cabeça aos pés. Se velhos, mais confortáveis. Sapatos e ideias novas criam calos e aflições. Atas e desatas os sapatos. As ideias têm nós cegos. Rejeitas ideias que não rimem com teus conceitos e sapatos que não tenham o número de teus pés.

Deixe seu comentário abaixo

Outras edições

Carregando...