ANO: 25 | Nº: 6334
17/06/2019 Estado

Estado pretende investir R$ 2,4 milhões em estradas de Bagé

Foto: Gustavo Mansur / Palácio Piratini

Governador anunciou pacote a ser aplicado no RS nesta segunda-feira
Governador anunciou pacote a ser aplicado no RS nesta segunda-feira
O governador Eduardo Leite lançou, nesta segunda-feira, o primeiro pacote de investimentos em estradas. Com recursos disponibilizados pelo Estado e pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), um total de R$ 301,4 milhões será aplicado em 2019 para qualificar o sistema rodoviário estadual. Deste montante, R$ 2,4 milhões serão destinados para o município de Bagé.

"Temos um orçamento comprimido pelas dificuldades fiscais e, mesmo assim, estamos trabalhando muito fortemente para darmos respostas à nossa sociedade. Tivemos como prioridade, nos primeiros meses de governo, aquilo que mais nos toca, que é a saúde. Agora, depois de assistirmos muitas reclamações das condições das nossas estradas, vamos priorizar essa área tão sensível e ao mesmo tão importante para o desenvolvimento do nosso Estado", destacou o governador.

Após análise por técnicos do Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer), foram priorizados trechos em piores condições, demandas judiciais, pagamento de dívidas do exercício anterior e a continuidade de obras mais próximas da conclusão. Mais da metade dos investimentos, cerca de R$ 170 milhões, sendo parte liberado pelo Tesouro do Estado (R$ 136 milhões) e outra via Contribuição de Intervenção de Domínio Econômico, a Cide (R$ 34,4 milhões), estão distribuídos entre as 17 superintendências regionais do Daer.

O montante inclui recuperação e conservação de rodovias estaduais e pontes, acessos municipais, sinalização, melhorias em vias urbanas por meio de convênios municipais, fiscalização de obras, equipamentos e veículos para o Comando Rodoviário da Brigada Militar (CRBM). "Elencamos prioridades, mas os investimentos não se esgotam nelas. Há recursos nas superintendência regionais que serão revertidos em conservação, em tapa-buracos, para dar condições mínimas de logística e transporte", apontou o governador.

Os R$ 131 milhões restantes serão investidos na retomada de uma das obras prioritárias do Estado: a duplicação da ERS-118. O recurso foi descontingenciado pelo governo junto ao BNDES graças ao investimento anunciado pelo Estado na conclusão de acessos municipais. A rodovia é considerada fundamental para o desenvolvimento econômico do Rio Grande do Sul e a mobilidade da Região Metropolitana de Porto Alegre. Até agora, já foram investidos mais de R$ 200 milhões na duplicação e cerca de 70% das obras estão finalizadas.

"Os passos futuros na área de infraestrutura de transportes dependem do governo do Estado, é claro, mas inegavelmente exigem, também, uma forte aliança de toda a sociedade para que encontremos, juntos, as soluções para o setor", afirmou o secretário de Logística e Transportes, Juvir Costella, citando o RS Parcerias, que vai incluir as estradas atualmente sob gestão da EGR, e as concessões em andamento da RSC-287 e da ERS-324.

Quanto e para onde serão destinados os recursos

1ª Superintendência Regional – Esteio: R$ 8,9 milhões

2ª Superintendência Regional – Bento Gonçalves: R$ 12,4 milhões

3ª Superintendência Regional – Santa Cruz do Sul: R$ 15,3 milhões

4ª Superintendência Regional – Santa Maria: R$ 4,1 milhões

5ª Superintendência Regional – Cruz Alta: R$ 10,1 milhões

6ª Superintendência Regional – Passo Fundo: R$ 8,9 milhões

7ª Superintendência Regional – Pelotas: R$ 9,2 milhões

8ª Superintendência Regional – Bagé: R$ 2,4 milhões

9ª Superintendência Regional – Alegrete: R$ 7,2 milhões

10ª Superintendência Regional – Cachoeira do Sul: R$ 4 milhões

11ª Superintendência Regional – Lajeado: R$ 26,7 milhões

12ª Superintendência Regional – Santiago: R$ 8,5 milhões

13ª Superintendência Regional – Erechim: R$ 9,4 milhões

14ª Superintendência Regional – Santa Rosa: R$ 17,9 milhões

15ª Superintendência Regional – São Francisco De Paula: R$ 6,2 milhões

16ª Superintendência Regional – Osório: R$ 6,9 milhões

17ª Superintendência Regional – Palmeira Das Missões: R$ 7,4 milhões

Deixe seu comentário abaixo

Outras edições

Carregando...