ANO: 26 | Nº: 6528
18/06/2019 Cidade

Seminário debate meios de acesso a trabalho, emprego e renda em Bagé

Foto: Divulgação

Secretária Regina Becker participou do evento que discutiu a inserção de pessoas em vulnerabilidade social no mundo do trabalho
Secretária Regina Becker participou do evento que discutiu a inserção de pessoas em vulnerabilidade social no mundo do trabalho
Com o objetivo de inserir pessoas em vulnerabilidade social no mundo do trabalho, ocorreu, nesta terça-feira, em Bagé, o Seminário Regional Acessuas Trabalho – Promovendo espaços de diálogo e trocas de experiências, realizado pelo governo do Estado, por meio da Secretaria de Trabalho e Assistência Social.

Participaram desta etapa do programa 13 municípios: Alegrete, Bagé, Cachoeira do Sul, Dom Pedrito, Itaqui, Jaguari, Quaraí, Rosário do Sul, Santana do Livramento, São Gabriel, Santa Maria, São Pedro do Sul e Uruguaiana. Todos aderiram ao Programa de Promoção do Acesso ao Mundo do Trabalho (Acessuas Trabalho) a fim de fomentar a discussão sobre o tema como instrumento de garantia dos direitos socioassistenciais.

A secretária de Trabalho e Assistência Social, Regina Becker, reafirmou no evento o compromisso do Estado em ampliar os trabalhos em conjunto das duas frentes. "O Acessuas é um conjunto integrado de ações políticas, cabendo à assistência ofertar ações de proteção social que viabilizem a promoção do protagonismo, a participação cidadã e a mobilização social para a construção de estratégias coletivas", explica.

Após os seminários, as equipes capacitadas realizam nos municípios oficinas com temas diversos como direito trabalhista, trabalho formal e informal, preparação de currículos e entrevistas, entre outros. As ações de inclusão produtiva compreendem também a qualificação técnico-profissional, a intermediação pública de mão de obra, o apoio ao microempreendedor individual e à economia solidária, o acesso a direitos sociais relativos ao trabalho (formalização do trabalho) e articulação com comerciantes e empresários locais para mapeamento e fomento de oportunidades, entre outros.

Público do programa

Populações urbanas e rurais em situação de vulnerabilidade e risco social com idade entre 14 e 59 anos, com prioridade para usuários de serviços, projetos e programas de transferência de renda socioassistenciais, em especial:
• Pessoas com deficiência
• Jovens do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos
• Pessoas inscritas no Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico)
• Adolescentes e jovens no sistema socioeducativo e egressos
• Famílias com presença de trabalho infantil
• Famílias com pessoas em situação de privação de liberdade
• Famílias com crianças em situação de acolhimento provisório
• População em Situação de Rua
• Adolescentes e jovens no serviço de acolhimento e egressos
• Indivíduos e famílias moradoras em territórios de risco em decorrência do tráfico de drogas
• Indivíduos egressos do sistema penal
• Beneficiários do Programa Bolsa Família
• Pessoas retiradas do trabalho escravo
• Mulheres vítimas de violência
• Jovens negros em territórios do Plano Juventude Viva
• Adolescentes vítimas de exploração sexual
• Povos e comunidades tradicionais
• Público de lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais – LGBTT




*Com informações da Secretaria de Trabalho e Assistência Social

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...