ANO: 25 | Nº: 6334
20/06/2019 Urcamp em Pauta

Agronomia prepara profissionais para práticas sustentáveis

Foto: Filipe Torres Pérez / Especial JM

Fazenda Escola da Urcamp possui área de 120 hectares para atividades práticas
Fazenda Escola da Urcamp possui área de 120 hectares para atividades práticas
por Filipe Torres Pérez
Acadêmico de Jornalismo da Urcamp

Encontrar soluções para a produção de alimentos saudáveis, de forma sustentável, é o grande desafio da atualidade. Pensando nesta realidade é que o curso de Agronomia da Urcamp, em Bagé, prepara seus futuros profissionais. Prestes a completar 50 anos, em 2020, a graduação é procurada por pessoas de diferentes localidades.

Um dos grandes destaques do curso é a Fazenda Escola, situada a 16 quilômetros do centro da cidade, em uma área de 120 hectares. Durante as 3.810 horas e cinco anos de duração da graduação, alunos planejam, organizam e monitoram, preparando o solo no combate de pragas e doenças, controlando colheitas, o armazenamento e a vazão da safra, para, aí sim, poderem comercializar os alimentos de origem animal ou vegetal.

A coordenadora Eliana Valente Silveira, formada em 1998 pela Urcamp, hoje em sua segunda gestão à frente da Agronomia, relata que o curso tem uma gama bastante abrangente de áreas a serem exercidas. "Como na região da Campanha encontramos o Bioma Pampa, a relação toda é com a agricultura e a pecuária. Então nós temos demandas", enfatiza.

O aluno Giordano Dias Seccon, que hoje está no 3º semestre, diz que escolheu Agronomia porque, desde pequeno, acompanha seu pai, Alvio Roberto, agricultor, em meio às lavouras, na propriedade rural da família, localizada em Joca Tavares. Mas depois de formado, ele não irá direto para a lavoura. "Pretendo fazer doutorado, sair do Brasil, fazer um intercâmbio, trabalhar um pouco fora, e depois assumir as coisas que meu pai tem aqui, além de começar a dar aulas", conta.

Já Daniel Tort, formado em 2009 pela Urcamp, veio de outro país com uma esperança: tornar a produção primária mais sustentável. O uruguaio chegou a Bagé em busca do curso de Agronomia "porque era a profissão do futuro". Desde o início de 2010, está trabalhando em uma empresa de consultoria de projetos ambientais. "Quando me formei, não tinha muita ideia do caminho que seguiria, estar aqui foi consequência e a gente procura se especializar, buscar novas áreas e sempre estudar", diz.

A graduação de Agronomia da Urcamp é noturna, com práticas diurnas. Nesse quase meio século de história, já formou mais de 1.000 profissionais. Atualmente, o curso conta com 240 acadêmicos.

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Outras edições

Carregando...