ANO: 26 | Nº: 6495
24/06/2019 Fogo cruzado

Indústria carbonífera de Candiota entra na pauta da Assembleia Legislativa

Foto: Roberto Witter/ALRS

Branco destaca que intenção é estabelecer canal de diálogo entre especialistas, empreendedores e poder público
Branco destaca que intenção é estabelecer canal de diálogo entre especialistas, empreendedores e poder público

A Câmara de Vereadores de Candiota sedia, hoje, o lançamento da Frente Parlamentar do Carvão Mineral e Polo Carboquímico do Rio Grande do Sul. De acordo com o proponente da iniciativa, deputado estadual Fábio Branco, do MDB, a intenção é estabelecer um canal de diálogo entre especialistas, empreendedores e poder público, capaz de ampliar a competitividade e a produtividade do setor carbonífero.
Branco, que é líder da bancada do MDB na Assembleia Legislativa, classifica o tema como importante. “Especialistas afirmam que o carvão continuará com fatia importante da matriz energética mundial, pelo menos, até 2040. Enquanto empreendedores e engenheiros afirmam que há tecnologia disponível para permitir a mineração de modo que não sejam produzidos danos irreparáveis ao meio ambiente”, explica.
O ato de instalação ocorre a partir das 15h e tem o apoio de parlamentares de diferentes partidos, lideranças locais e de variados setores da sociedade. A partir da abertura dos trabalhos, as reuniões ocorrerão a cada 45 dias, sempre com pautas definidas em conjunto pelo grupo.
Estabelecida em 2017, a Política Estadual do Carvão Mineral, que institui o Polo Carboquímico do Rio Grande do Sul, criou o complexo da Campanha, abrangendo as cidades de Aceguá, Bagé, Caçapava do Sul, Dom Pedrito, Hulha Negra, Lavras do Sul, Pinheiro Machado e Pedras Altas. A legislação também criou, no papel, o Programa de Incentivo ao Uso Sustentável e Diversificado do Carvão Mineral do Rio Grande do Sul (Procarvão-RS), que visa a ampliação da formação e a preparação da mão de obra.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...