ANO: 25 | Nº: 6360
24/06/2019 Segurança

Vandalismo: escolas sofrem com danos, furtos e arrombamentos

Foto: Tiago Rolim de Moura

Escola Darcy Azambuja foi alvo de vandalismo em dois finais de semana
Escola Darcy Azambuja foi alvo de vandalismo em dois finais de semana
Em dois finais de semana, a Escola Municipal de Ensino Fundamental Darcy Azambuja, no bairro Passo das Pedras, sofreu com ações de vândalos. Neste feriado prolongado de Corpus Christi, não foi diferente, e a instituição ficou praticamente destruída após novo ataque.

No final de semana dos dias 15 e 16 de junho, a diretora da Escola havia comunicado, na Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA), que vândalos entraram no local, arrombaram a escola, quebraram a porta, rasgaram livros, cortaram a mangueira do bebedouro e quebraram vidros das janelas do refeitório.

Já neste feriado, na sexta-feira, quando não havia aula, alguém invadiu a escola, jogou tintas nos quadros, quebrou armários, danificou ventiladores, tomadas e lâmpadas, deixando apenas classes escolares inteiras, segundo informação da diretora, Mara Lúcia Chaves Orabe. "Agora, estragaram tudo, não sei o que acontece, temos ronda durante à noite e de dia também. Fazia dois anos que estava tudo razoavelmente calmo, mas agora voltaram a depredar a escola", contou.

Mara Lúcia ressaltou que, desta vez, não há condições de haver aulas e que a comunidade escolar pode fazer um protesto na manhã desta segunda-feira. "Comunicamos a Secretaria de Educação que não temos condições. Os professores estão auxiliando para fazer limpeza e organização, mas destruíram tudo, arrancaram até os fios dos ventiladores, tomadas, quebraram mais vidros, não sei o que está incomodando a comunidade, não sei se furtaram alguma coisa, mas o pior são os danos", complementou.

A Escola, que tem turmas de 1º ao 9º anos, tem hoje 378 alunos, funcionando nos dois turnos da manhã e tarde. Possui alarme e vigilante, segundo a direção.

Estatísticas

O vandalismo, danos, furto e arrombamentos de escolas tem uma estatística em Bagé bastante relevante, apesar deste ano ter diminuído o número de registros. No ano passado, segundo dados da 9ª Delegacia Regional de Polícia Civil, houveram 45 boletim de ocorrência e, até o momento, oito fatos foram registrados na Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA) até o início de junho de 2019.

O delegado regional, Luis Eduardo Benites comenta que a Polícia Civil está fazendo investigações, e que a Primeira e Segunda Delegacias ficam a cargo destas ações. "Todos os fatos são investigados. Claro que sabemos que há uma grande dificuldade para resolução destes crimes. É difícil obter a colaboração das testemunhas, por inúmeros fatos, mas buscamos sempre a resolução", informa.

Benites destaca que, no ano passado, houve uma operação para recuperação de furtos e chegar aos culpados. "Inclusive, fizemos recuperações de materiais dos estabelecimentos e os investigadores com certeza irão trabalhar e conseguir elucidar os fatos ocorridos neste ano", garantiu.

O comandante do 2ª Esquadrão da Brigada Militar, capitão Daniel Oliveira da Silva, comenta que há a Patrulha Escolar, mas é um serviço que visa coibir situações de violência, conflitos entre a comunidade escolar e não de dano ao patrimônio. "Ela trabalha nos dias letivos, pois ela (Patrulha Escolar) faz a segurança da comunidade, o trabalho voltado ao dano ao patrimônio é prevenido pelas guarnições de policiamento ostensivo, que estão 24 horas por dia fazendo a prevenção", complementou.

O comandante comenta que o Poder Executivo  pode auxiliar nesta situação e que tem conhecimento que há um trabalho neste sentido, com segurança privada. "A gente orienta também a direção das escolas que quando forem fazer atividades na escola que tenham monitores para não haver problemas. Outra orientação é fazer os registros policiais, ainda são baixos os números, mas trabalhamos sempre em estratégias de policiamento para que isso não ocorra", encerra.

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...