ANO: 25 | Nº: 6310
25/06/2019 Estado

Governador destaca importância de jornais para a agenda de transformação do Estado

O governador Eduardo Leite foi um dos palestrantes do 15° Seminário de Benchmark dos Diários do Sul do Brasil. Organizado pela Associação dos Diários do Interior do Rio Grande do Sul (ADI-RS), o evento reuniu, durante a segunda-feira, no Hotel Plaza São Rafael, em Porto Alegre, representantes dos 24 jornais que integram a entidade para aperfeiçoamento das empresas e seus colaboradores.
Leite iniciou sua participação reforçando sua posição de livre publicação de informações pelos meios de comunicação, sem interferência do Estado. "Eu lido bem com as críticas e acho que se forem bem construídas, com responsabilidade, podem ajudar a melhorar a gestão pública. Por isso, defendo uma imprensa livre para criticar e livre para ser criticada também", afirmou.
O governador pediu apoio aos jornais para divulgar e explicar aos gaúchos a agenda de desenvolvimento que está propondo para o Estado. "Dada a grave situação fiscal do RS, é muito imponente termos o apoio dos jornais, não ao governo em si, mas ao Estado, para que a população possa entender a agenda de transformação que estamos propondo e que são necessárias para a retomada do crescimento do Rio Grande", mencionou.
Nesse sentido, Leite destacou os projetos de privatizações que estão tramitando na Assembleia Legislativa, cuja expectativa é de que sejam votados em julho. "Não estamos vendendo as estatais apenas para gerar dinheiro para o caixa do Estado, pagar passivos e fazer investimentos, também porque acreditamos que os investimentos que serão feitos nesses setores vão melhorar os serviços prestados e gerar desenvolvimento", afirmou o governador.

Agenda de diálogo

Ainda durante reunião-almoço, Leite falou sobre as pautas já aprovadas na Assembleia graças à agenda do diálogo, que abre espaço para conversar com todos, independentemente de partido ou ideologia, e sobre os avanços em demandas com impacto especial no interior do Estado e, por isso, amplamente divulgada nos diários da ADI, como é o caso dos passivos da Saúde.
Leite ressaltou que a dívida herdada com 385 municípios entre os anos de 2014 e 2017 está quitada. Agora, o Estado passará a pagar as 15 parcelas restantes da dívida do exercício de 2018: o passivo chega a R$ 216 milhões e deve ser zerado em setembro de 2020.
Ainda na área da saúde, o Estado também já disponibilizou R$ 260 milhões aos hospitais filantrópicos e às santas casas gaúchas. Paralelamente, o governo vem mantendo a regularidade dos repasses referente ao exercício de 2019. “Precisamos resolver o passado para podermos sustentar o presente e projetarmos um futuro melhor para todos os gaúchos”, disse o governador.
Presidente da ADI-RS, Eládio Vieira da Cunha agradeceu a presença do governador no evento e garantiu que a entidade e seus associados são parceiros no desenvolvimento do RS. “Além de jornalistas e donos de jornais com a função principal de informar, temos a missão de nos alinharmos favoráveis ao Rio Grande e para que o Estado dê a volta por cima”, acrescentou.

Deixe seu comentário abaixo

Outras edições

Carregando...