ANO: 25 | Nº: 6312
25/06/2019 Segurança

"Não entendo como pessoas conseguem destruir um espaço que é sagrado", diz secretária sobre ataques a escolas

Foto: Divulgação

Reunião foi realizada na escola Darcy Azambuja
Reunião foi realizada na escola Darcy Azambuja
A secretária Municipal de Educação e Formação Profissional, Adriana Lara, a diretora geral da pasta Rita de Cácia Lopes, o coordenador administrativo, Fábio Leivas, e o vereador Augusto Lara, estiveram reunidos, ontem, para tratar sobre os recentes ataques à escolas da rede. O ponto do encontro foi a Escola Municipal de Ensino Fundamental Darcy Azambuja, localizada bairro Passo das Pedras, que sofreu com ações de vândalos nos últimos dois finais de semana.
"É lamentável o que vemos aqui. Não houve roubo, apenas vandalismo. Não entendo como pessoas conseguem destruir um espaço que é sagrado, onde as crianças são acolhidas, constroem sonhos, aprendem. Isto precisa parar", frisou a sceretária.
Segundo a diretora da isntituição, Mara Lúcia Chaves Orabe, os vândalos são conhecidos da comunidade, mas tem sido muito difícil enfrentar esta situação. "A gente faz de tudo enquanto gestora para manter a escola, para usar da melhor maneira as verbas que recebemos. Não falta nada para os alunos. Mas aí nos deparamos com estes atos de rebeldia. Já não sabemos o que fazer", lamentou, ao falar da gestão dos recursos que a Prefeitura, através da Smed, repassa, trimestralmente, R$ 10.165,14 para reparos.
Indignada, a mãe de aluno e moradora do bairro, Celina Figueirola, acredita que é preciso conscientizar a comunidade. "Todos aqui sabem de onde vêm esses atos. Essa conscientização precisa começar pelos pais. A gente fica indignado de ver isto", mencionou ela, que estava auxiliando no mutirão de limpeza e organização.
Para Adriana, é preciso que haja um conjunto de ações para tentar impedir a ação de vândalos. "Estamos aqui para fazer o que nos cabe enquanto poder público, mas também para convidar toda a comunidade a abraçar a escola, que é um bem de todos, principalmente das nossas crianças", disse.
Entre as medidas adotadas de imediato, Adriana garantiu um funcionário para realizar o isolamento e reparos na fiação arrancada e colocação de vidros, além de mais um para reforçar na limpeza. Ficou acordado, ainda, que as forças policiais serão acionadas no sentido de buscar soluções para coibir o vandalismo que, segundo a comunidade, é praticado pelos próprios moradores do bairro.
Já o vereador Augusto Lara adiantou que irá encaminhar solicitação de um encontro com representantes da Polícia Civil e da Brigada Militar para que, juntos com o poder público municipal e com a comunidade escolar, possam encontrar alternativas para coibir estas ações.

Posto de saúde

A Unidade Básica de Saúde Damé também foi alvo de criminosos na madrugada de ontem. Esse foi o sexto caso de violência na unidade, em pouco mais de dois anos. De acordo com a coordenadora do local, Carolina Nobre, após destruir a porta principal, recepção, cozinha e sala dos Agentes Comunitários de Saúde, os criminosos furtaram um botijão de gás.
A Secretaria de Saúde e Atenção à Pessoa com Deficiência informou que, devido ao fato, os atendimentos ao público ficarão suspensos até amanhã, para que o local possa receber os devidos reparos. Os pacientes estão sendo orientados a procurar unidades próximas.

 

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...