ANO: 25 | Nº: 6403
29/06/2019 Campo e Negócios

Estado registra queda de 29,1% na produção de vinhos

Foto: Divulgação

Uvas destinadas à industrialização tiveram baixa de 7,5%
Uvas destinadas à industrialização tiveram baixa de 7,5%
A Secretaria Estadual da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr) divulgou, quinta-feira, os dados de 2019 da safra de uvas e da produção de vinhos e derivados no Rio Grande do Sul. É o primeiro ano que o RS compila os dados de forma oficial, por meio do novo Sistema de Cadastro Vinícola (Sisdevin), módulo integrante do Sistema de Defesa Agropecuária (SDA).

Entre os principais dados levantados, houve queda de 7,5% na produção de uvas destinadas à industrialização e redução de 29,1% na produção de vinhos, em comparação à safra de 2018. Na direção oposta, a produção de sucos integrais, adoçados e reconstituídos cresceu 48%, assim como de espumantes, que saltou 7,5% (alavancado pelo aumento de 58% de moscateis) em relação à safra passada. Também primeira vez, é possível separar produtos orgânicos dos convencionais.

"O Sisdevin é único no país e permite que o gestor público tenha informações para traçar as políticas públicas necessárias para alavancar o setor produtivo vitivinícola, que tem grande importância para a economia do Estado", destaca o secretário da Agricultura, Covatti Filho. "Este sistema também permite que a fiscalização agropecuária realize a sua atividade primordial, que é a defesa do consumidor no tocante à qualidade", complementa a engenheira agrônoma Fabíola Boscaini Lopes, chefe da Divisão de Inspeção de Produtos de Origem Vegetal da Seapdr.

Dados
Conforme informações do Sisdevin, a produção de uvas na safra 2019 foi de 614,2 mil toneladas, contra 664,2 mil toneladas na colheita anterior. O impacto negativo na colheita foi causado, principalmente, por queda de granizo em outubro do ano passado, comprometendo parreirais em algumas regiões da Serra Gaúcha, como São Marcos, Nova Pádua, Flores da Cunha e Farroupilha, entre outros.

A produção de uvas americanas ou híbridas ficou 9,2% menor na safra 2019 quando comparado à safra 2018, sendo o maior decréscimo nas brancas (21,8%). As uvas viníferas tiveram aumento de 7,5%, sendo o aumento mais expressivo nas variedades viníferas rosadas, com crescimento de 23% quando comparado à safra passada. As americanas ou híbridas ficaram 9,2% menores na safra 2019, sendo o maior decréscimo nas brancas (21,8%). As uvas viníferas tiveram alta de 7,5%, com destaque mais expressivo nas variedades viníferas rosadas, com incremento de 23% em comparação à safra 2018.

A elaboração total de base para espumante e espumante subiu 7,5% em relação à safra 2018. O espumante moscatel liderou o crescimento no segmento, com 58% de alta. Já a maior queda foi da base espumante charmat, de 31,9%, comparada à safra 2018.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...