ANO: 25 | Nº: 6334

Airton Gusmão

redacaominuano@gmail.com
Pároco da Catedral
29/06/2019 Airton Gusmão (Opinião)

Gratidão, compromisso e esperança

Neste último dia 25 do mês de junho, celebramos mais um aniversário da Diocese de Bagé. A nossa Diocese foi criada no dia 25 de junho de 1960, pelo Papa João XXIII. A instalação oficial realizou-se no dia 24 de outubro de 1960. Em 25 de março de 1961, era nomeado o primeiro Bispo de Bagé, Dom José Gomes, que é ordenado em 25 de junho em Passo Fundo, e que tomou posse em nossa Diocese em 16 de julho deste mesmo ano.
Estamos vivendo e celebrando o Jubileu dos 60 anos da Diocese de Bagé. A Abertura Diocesana do Ano Jubilar aconteceu no dia 16 de junho, Festa da Santíssima Trindade, em Santa Margarida do Sul, durante o Encontro Diocesano das Comunidades Eclesiais de Base. O lema escolhido deste jubileu é: “60 anos: gratidão, compromisso e esperança”.
O nosso Bispo Dom Frei Cleonir Paulo Dalbosco, em sua convocação para este ano jubilar, assim se expressa: “Convoco a todos para vivenciarmos esse ano com as Graças e Bênçãos do Senhor; que terá o seu encerramento no dia 27 de setembro de 2020, em Bagé, na Romaria Diocesana de Nossa Senhora Conquistadora. Convoco a todos a vivermos este Ano Jubilar em profunda comunhão e participação das Graças e Bênçãos recebidas, com o compromisso, diante dos grandes desafios, de transmitirmos a Fé em nosso Senhor Jesus Cristo às futuras gerações e sermos Sal e Luz com nossa presença na sociedade”.
Gratidão: desejamos olhar o passado com gratidão, uma atitude envolvente e responsável que motiva e compromete. A história é ‘morada do Mistério’, pois Deus caminhou conosco todo esse tempo, continua caminhando e conta conosco. A melhor atitude que podemos ter é fazer de nossa vida uma resposta agradecida a Deus.
Compromisso: a lembrança agradecida do passado impele-nos, numa escuta atenta daquilo que ‘o Espírito diz hoje à Igreja’, em especial a nossa Diocese. Estes 60 anos foram tecidos por mentes, corações e mãos humanas, comprometidas com o Projeto do Reino de Deus. Hoje podemos reafirmar o mesmo compromisso de manter essa Igreja viva. Não estamos sozinhos; contamos com a intercessão de nosso Padroeiro São Sebastião e Nossa Senhora Conquistadora. Cabe-nos a pergunta: qual a finalidade que estamos dando a tanta vida e missão que nossos antepassados nos deixaram?
Esperança: somos chamados a abraçar o futuro com esperança, que se funda sobre ‘Aquele em quem pusemos a nossa confiança’ (2Tm 1,12). A esperança não é só a virtude dos tempos difíceis e trágicos, mas também a virtude dos tempos serenos e pacíficos, porque todo o tempo é um dom e uma oportunidade para orientar-se e vincular-se com o futuro absoluto que é Deus. Agora é nossa vez. Vamos cultivar o chão e semear a boa semente, para que os que vierem depois de nós, possam ser agraciados, como nós o somos por aqueles que nos precederam.
Vamos acolher o dom do Jubileu dos 60 anos de nossa Diocese de Bagé. Façamos a nossa parte. Sejamos alegres na esperança, fortes na tribulação, perseverantes na oração e solidários com os que sofrem. Um bom final de semana a todos e até uma próxima oportunidade!

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...