ANO: 25 | Nº: 6401
29/06/2019 Cidade

Prefeitura assume atividades de cuidado e proteção animal na segunda-feira

Foto: Tiago Rolim de Moura

Equipe responsável foi apresentada na manhã de sexta-feira
Equipe responsável foi apresentada na manhã de sexta-feira

A partir de segunda-feira, dia 1º de julho, a Prefeitura de Bagé assume os serviços de cuidado e proteção animal na cidade. O projeto Cuidar – Cuidado e Atenção Animal foi apresentado à imprensa, em coletiva, na manhã de sexta-feira, na Secretaria Municipal de Saúde e Atenção à Pessoa com Deficiência. O projeto será coordenador por Guimar Colares, que já passou pela presidência da Ong Núcleo Bajeense de Proteção Animal (NBPA), que, até então, realizava os atendimentos em convênio com o poder público municipal.

Responsável pela pasta da Saúde, o secretário Mário Mena destaca que a cisão entre Prefeitura e NBPA ocorreu após as tentativas de negociação. Ele aponta que o valor final dos custos do trabalho desenvolvido pelo Núcleo, tabulado por ele como cerca de R$ 100 mil, pesou nos cofres públicos. Assim, teve início a negociação, que resultou na ruptura do convênio. “Durante muitos anos, o núcleo desenvolveu um excelente trabalho na cidade, mas agora estamos assumindo, de forma muito tranquila. O projeto vai continuar todo o processo de atendimento com carinho, respeito e qualidade dos serviços prestados. Convidamos o NBPA a trabalhar em conjunto conosco, as portas estão abertas para esta parceria, mas a gestão financeira será responsabilidade do município”, destaca Mena.

Em negociações, as propostas de renegociação de valores do NBPA (R$ 83 mil/mês e, posteriormente, R$ 75 mil/mês) foram rechaçadas pela Prefeitura. O poder público, por sua vez, apresentou contraproposta (R$ 60 mil/mês), que não foi aceita pela Ong. Com a finalização do convênio, a partir de segunda-feira, 1º de julho, os serviços serão prestados diretamente pela Prefeitura, através do projeto Cuidar.

Mena relatou, ainda, que, após levantamento dos serviços, o valor total para o projeto foi fixado em R$ 52 mil/mês, o que totaliza R$ 497,1 mil a cada ano. Neste valor estão incluídos gastos com ração (R$ 15 mil), contratações (R$ 18 mil), medicação (R$ 14 mil) e material de Enfermagem (R$ 5 mil).

A equipe do projeto Cuidar, sob coordenação de Guiomar, contará com dois veterinários, um auxiliar administrativo/telefonista, dois motoristas e dois agentes da Vigilância Sanitária, dois serviços gerais, dois rondas. O espaço, anteriormente conhecido como Centro de Atenção Animal, passa a ser chamado de Unidade de Cuidado e Atenção ao Animal. Além da estrutura, a Prefeitura deve manter os 143 animais já albergados, todos microchipados, castrados e prontos para adoção. Parte dos cuidadores e colaboradores da Ong serão mantidos a fim de garantir a manutenção do vínculo criado entre os profissionais e os animais albergados.

Guiomar destaca que, neste primeiro momento, a intenção é realizar um censo a fim de garantir controle efetivo do número de animais na cidade, com a castração de 80% das fêmeas. A expectativa é de que sejam realizadas 400 castrações por mês no local, atendendo não apenas os animais de rua, mas também animais sob tutela de famílias de baixa renda.

Junto às castrações, também serão ofertados outros procedimentos como atendimento quimioterápico, tratamento de sarna, limpeza de bicheira, suturas, soroterapia, atendimentos clínicos, amputações, eutanásia, enucleação e caudectomia.

Além disso, o serviço também conta com alguns diferenciais como aplicação/implantação de microchip para garantir melhor controle populacional e terapias complementares: reiki, shiatsu para animais atropelados, florais para animais mais agitados.

Possibilidade de convênio com a Santa Casa

Aproveitando o ensejo, Mena adiantou que, ainda na primeira quinzena de julho, deve ser assinado convênio com a Santa Casa de Caridade de Bagé para a compra de serviços. O mesmo molde de convênio é mantido pela Secretaria de Saúde com o Hospital Universitário da Urcamp, mantido pela Fundação Attila Taborda, que recebe valores mensais pela compra de exames.
“É um grande passo em direção a aproximação com a Santa Casa. Já havíamos tentado, procuramos o hospital várias vezes e não fomos bem recebidos. Agora, com a troca de provedor, já realizamos duas reuniões, inclusive com a presença do prefeito Divaldo Lara, que deu total liberdade para negociar com a Santa Casa. Isso vai aliviar os cofres da Santa Casa e oferecer maior qualidade nos serviços de saúde para a população. Desta forma, com a Secretaria conveniada com Santa Casa e Hospital Universitário, fechamos a interligação da rede de saúde”, destaca.
Apesar do anúncio, o secretário não antecipou, mesmo ao ser questionado pela reportagem do MINUANO, detalhes acerca do possível acerto com a Santa Casa. Apenas mencionou que tal medida será anunciada em momento oportuno.

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...