ANO: 25 | Nº: 6378
06/07/2019 Cidade

Bioma em foto

Foto: Luiz Liberato Costa Corrêa/EspecialJM

Exemplar da foto foi fotografado pelo Doutor em Biologia, Luiz Liberato Costa Corrêa, egresso do Curso de Ciências Biológicas da Urcamp, no município de São Sepé -RS
Exemplar da foto foi fotografado pelo Doutor em Biologia, Luiz Liberato Costa Corrêa, egresso do Curso de Ciências Biológicas da Urcamp, no município de São Sepé -RS

O tatu-mulita (Dasypus hybridus) é um mamífero terrestre com ocorrência no Paraguai, Argentina, Uruguai e Sul do Brasil. Uma das principais características dessa espécie é a presença de uma carapaça oval que, geralmente, apresenta sete cintas móveis. Seu comprimento médio é de 30 centímetros, chegando a pesar até cerca de dois quilos. Vivem em tocas que eles mesmos escavam em áreas abertas de campo. De hábitos noturnos, pode também ser encontrado no período diurno em períodos nublados e chuvosos. Sua dieta alimentar é baseada em formigas, cupins e outros invertebrados, escavando pequenos buracos no solo para capturar essas presas. É uma espécie que vem sofrendo declínio populacional, devido à intensa pressão antrópica exercida pela expansão da agricultura e, principalmente, a caça excessiva (proibida por Lei), pois sua carne é muito apreciada por caçadores. Um outro impacto a essa espécie é a predação por cães e o impacto das rodovias, onde diversos exemplares já foram encontrados atropelados. Para saber mais sobre essa ou outras espécies da flora e fauna do Bioma Pampa entre em contato com o curso de Ciências Biológicas da Urcamp, pelo telefone (53) 3242-8244, ramal 212.

 

 

 

 

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...