ANO: 25 | Nº: 6308

Fernando Fagonde

fernandofagonde@gmail.com
Professor do curso de Sistemas de Informação da Urcamp | CIO da Y
06/07/2019 Fernando Fagonde (Opinião)

Iniciando em TI

Escrevemos este texto com a intenção de esclarecer algumas dúvidas comuns para quem tem interesse em iniciar sua carreira na área de Tecnologia da Informação.
Evidentemente, a internet já está cheia de sites, textos e vídeos sobre o assunto, nossa ideia é trazer uma abordagem superficial para que, caso haja o interesse, a pesquisa já tenha um início com os termos corretos, e já sabendo quais são os principais desafios, aí vai:
Quem escolhe trabalhar com Tecnologia da Informação tem como primeiro desafio o idioma, apesar de existir muito material bom em português, a crista da onda está sendo pensada e escrita em inglês ou mandarim que é o idioma padrão na China. Então, se você pretende entrar para a área, acostume-se a ler e seguir instruções em inglês. E acredite, essa é a dica mais básica, aliás, premissa, para quem quer trabalhar na área. Não quer dizer que não dá pra fazer nada sem saber outro idioma, até dá, mas a dificuldade vai ser bem grande.
Com o segundo idioma dominado, entramos na escolha da área de atuação. Pode parecer estranho, mas dentro da área de tecnologia da informação temos várias subáreas técnicas que podem ou não fazer parte do seu currículo, mais ou menos parecido com o fato de nem todo o médico ser cardiologista ou traumatologista.
Conectividade - toda a internet, a grande maioria das empresas, os telefones celulares e tablets possuem algum tipo de conectividade ou integração com outros dispositivos. Essa integração acontece porque algum profissional de TI optou por aprofundar-se em redes de computadores e, cada vez que você encontra um sinal de wi-fi disponível, pode ter certeza que muitas horas de estudo foram dedicadas para que isso acontecesse. Então, se existe internet, ou se dá pra enviar alguma coisa daqui pra lá e de lá pra cá, existe alguém de redes de computadores, resumindo.
Banco de dados - são artefatos que são pensados para armazenar os dados das pessoas e empresas de forma otimizada e facilitar a sua organização e consulta. A fatura do seu cartão de crédito, sua conta no Facebook, a declaração do Imposto de Renda, suas transações bancárias, os votos que o candidato recebeu nas últimas eleições, quais foram e quanto tempo duraram as ligações que você fez através do seu telefone celular são exemplos de dados que os bancos de dados armazenam. Para essa área é preciso muito estudo, como em todas.
Desenvolvimento de Softwares - uma das áreas que possui mais subdivisões, quem decide trabalhar com desenvolvimento precisa entender uma pilha (do inglês stack) de camadas e linguagens que interagem entre si. O profissional pode ser desenvolvedor de jogos para PC ou consoles (playstation ou xbox, por exemplo), o que demanda um linha específica de estudos. Ele pode também escolher trabalhar com desenvolvimento para a internet, são os programadores web, esses trabalham com dezenas de opções de linguagens e tecnologias.
O Desenvolvedor pode ser de aplicativos para dispositivos móveis, o que demanda outra linha específica de estudos e treinamentos.
Inteligência artificial - é um nível de programação que consegue fazer com que computadores aprendam coisas quase como os humanos;
Sistemas Embarcados, Sistemas Operacionais, Hardware, Robótica, Realidade virtual, Computação gráfica e muitas outras são subdivisões que o profissional de TI pode se especializar e atuar tranquilamente.
O importante é entender, desde o começo, que nesta área é necessário muito estudo e por se tratar de algo que está constantemente em evolução a necessidade de atualizar-se é também inexorável. A dica é: aprenda o básico e não pare mais de estudar.
Espero não ter assustado ninguém.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...