ANO: 25 | Nº: 6330
09/07/2019 Campo e Negócios

Água que abastece Bagé não possui agrotóxicos, garante Daeb

Foto: Reprodução JM

Recentemente, uma pesquisa divulgada pela revista nacional Exame deixou em alerta muitos brasileiros. Um coquetel que mistura diferentes agrotóxicos foi encontrado na água de uma em cada quatro cidades do Brasil, entre 2014 e 2017. Nesse período, as empresas de abastecimento de 1.396 municípios do país detectaram todos os 27 pesticidas que são obrigados por lei a testar. Os dados são do Ministério da Saúde e foram obtidos e tratados em investigação conjunta da Repórter Brasil, Agência Pública e a organização suíça Public Eye. As informações são parte do Sistema de Informação de Vigilância da Qualidade da Água para Consumo Humano (Sisagua).
Porém, em Bagé, a situação é diferente, conforme exaltou, ontem, em nota oficial, o Departamento de Água, Arroios e Esgoto de Bagé (Daeb). Segundo a mesma pesquisa, nenhum agrotóxico foi detectado na água que abastece a cidade entre 2014 e 2017. E os resultados, conforme autarquia municipal, seguem negativos. "Os monitoramentos realizados pelo Daeb, até o presente momento, não detectaram a presença de agrotóxicos na água que abastece a população de Bagé", afirma o engenheiro químico Maiquel Vieira, diretor de captação e tratamento da autarquia. Segundo ele, o controle de agrotóxicos realizado pelo Departamento abrange tanto análises no próprio manancial, como na própria água tratada e distribuída à população. "Cumprimos rigorosamente as exigências impostas pelas legislações federais e estaduais quanto aos procedimentos de controle de agrotóxicos na água para o consumo humano a fim de garantir o seu padrão de potabilidade", explica.
O Daeb afirma que realiza a verificação da contaminação de 73 tipos diferentes de agrotóxicos na água, com uma frequência planejada de distribuição, compreendendo uma bateria de análises a cada 45 dias. Além disso, elabora, anualmente, um plano de amostragem para a análise de agrotóxicos considerando a avaliação de seus usos na bacia hidrográfica dos mananciais de contribuição, bem como a sazonalidade das culturas.
O prefeito Divaldo Lara, também em nota, comemorou a avaliação. “Desde que assumimos a gestão, a qualidade da água tem sido uma de nossas prioridades e diversas melhorias foram implementadas, entre elas a construção de um novo reservatório. Esse resultado mostra a seriedade e excelência do trabalho realizado pelo Daeb, oferecendo água de qualidade à população bajeense”, destacou.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...