ANO: 25 | Nº: 6401
11/07/2019 Fogo cruzado

Governo do Estado abre consulta pública para definir programas do Plano Plurianual

Na etapa final de elaboração do Plano Plurianual (PPA) 2020-2023, o governo do Estado lançou, ontem, uma consulta pública para elencar as prioridades entre 12 programas estratégicos, que envolvem temas como o desenvolvimento econômico, obras de infraestrutura, políticas sociais e os desafios para superar a crise fiscal. “É uma das ações mais importantes do governo. O PPA estabelece as diretrizes, os objetivos e as metas a serem seguidas e é importante a participação de todos que sonham com um futuro melhor para o nosso Estado”, afirma o governador Eduardo Leite, do PSDB.
O plataforma denominada Novas Façanhas no PPA (disponível no site www.pesquisa.planejamento.rs.gov.br) é uma ferramenta digital, através da qual é possível escolher as ações que devem ter maior atenção na execução dos 12 programas estratégicos, que já foram validados ao longo do processo de elaboração do plano. “O governo está inovando neste processo. Será uma construção coletiva, espelhando as expectativas dos cidadãos de acordo com a realidade da sua cidade e da sua região”, explica a secretária de Planejamento, Orçamento e Gestão, Leany Lemos.
O PPA 2020-2023 foi lançado pelo governador no fim de abril. Desde então, a Seplag coordenou uma série de atividades, incluindo um fórum que reuniu as prioridades indicadas pelos Conselhos Regionais de Desenvolvimento (Coredes), assim como dos demais poderes e órgãos de Estado. No fim de junho, no primeiro encontro dos secretários, foram definidas as prioridades estratégicas divididas em quatro eixos: desenvolvimento empreendedor, sociedade com qualidade de vida, governança e gestão e, por fim, Estado sustentável.

Pesquisa
A consulta pela Internet estará disponível até o dia 18 de julho. A versão final da proposta do PPA 2020-2023 será encaminhada para análise da Assembleia Legislativo no dia 1° de agosto. A pesquisa online é divida em duas etapas. Após questões simples de identificação pessoal e da cidade onde mora, o cidadão irá estabelecer um ranking das prioridades do governo para os próximos quatro anos e, no fechamento, apontar dois programas que considera os mais apropriados para atingir a meta.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...