ANO: 24 | Nº: 6432
11/07/2019 Cidade

Incentivo ao empreendedorismo trouxe mais de 30 empresas para Bagé

Foto: Tiago Rolim de Moura

Secretário apresentou resumo de 30 meses de governo
Secretário apresentou resumo de 30 meses de governo
O secretário municipal do Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação, Bayard Paschoa Pereira, realizou, ontem, um balanço dos 30 meses de sua gestão à frente da pasta. Ele apresentou um vídeo com o resumo do trabalho desenvolvido até agora. O audiovisual destacou mais de 30 empresas que já se instalaram no município e todos os programas desenvolvidos pela pasta para incentivo do empreendedorismo. A prestação de contas tem o intuito de aproximar as secretarias da comunidade e será realizada por todas as estruturas da administração.
Durante a coletiva de imprensa realizada na Casa do Empreendedor, órgão do governo municipal que busca desburocratizar e incentivar o empreendedorismo local, Bayard apresentou as melhorias que realizou em cada estrutura administrada pela pasta, como a Núcleo Moveleiro, a Casa do Mel, o Coreto e o Procon, além da sede da própria secretaria. Ele salientou que as pessoas têm muitas iniciativas, mas é necessário que tenham condições de mostrar e comercializar seus produtos. “É uma questão de oportunidades. Não adianta estimular a produção e não dar espaço para mostrar e é isso que tentamos fazer com projetos e programas de governo”, relata.
Além das empresas que estão em funcionamento e que já geram emprego no município, Bayard mostrou algumas possibilidades próximas, como a Magazine Luiza, Havan e lojas Renner, que fizeram contato com a pasta. Ele disse que Bagé tem as maiores redes bancárias do país e o município está entre as 10 principais praças de depósito à vista do Rio Grande do Sul.
Ele também anunciou a abertura de uma Coworking no Saguão do Centro Administrativo, que contará com computadores e uma estrutura específica para quem necessitar. O coworking é uma nova forma de pensar o ambiente de trabalho. Seguindo as tendências do freelancing e das start-ups, os coworkings reúnem profissionais independentes que procuram um espaço democrático em que possam desenvolver seus projetos sem o isolamento do home office ou as distrações de espaços públicos. O espaço é pensado para o trabalho autônomo, com pessoas de diversas áreas e toda a estrutura para receber os clientes sem nenhum custo. “É um espaço público colaborativo para quem quer empreender”, ressalta.
O secretário também falou sobre o incentivo a industrias que dialoguem com a sustentabilidade ambiental e mantenham o principio da economia que é o Bioma Pampa. “Temos o que todo mundo gostaria de ter que preservação ambiental com base na sustentabilidade”, comenta.

 

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...