ANO: 25 | Nº: 6283
12/07/2019 Cidade

Abílio Chaves: 80 anos e o título de Cidadão Bajeense

Foto: Tiago Rolim de Moura

Jogador é um dos principais artilheiros da história do Guarany
Jogador é um dos principais artilheiros da história do Guarany
Hoje, às 19h, Abílio Rodrigues Chaves receberá o título de Cidadão Bajeense, em sessão solene, na Câmara de Vereadores. O ato é uma proposição do vereador Geraldo Saliba, do PTB, e visa homenagear um dos principais goleadores dos 112 anos do Guarany Futebol Clube. Curiosamente, amanhã, Abílio também completa 80 anos. Então, nesses dias, terá vários motivos para celebrar.
Nascido em 13 de julho de 1939, em Guaporé, Abílio teve sua primeira oportunidade como profissional no Aimoré, de São Leopoldo, em 1958. Em pouco tempo, o centroavante chamou a atenção e foi parar no Palmeiras, onde atuou entre 1959 até 1962. Após a passagem pelo clube paulista, Abílio balançou as redes vestindo a camisa do Grêmio, Náutico, Bahia e Oro (México), Internacional de Lages (Santa Catarina). No clube mexicano, ele destaca os dois anos vividos em Guadalajara que, segundo Abílio, foram “brilhantes”.
Em 18 de abril de 1967, Abílio desembarcava na Rainha da Fronteira para defender as cores do Guarany. Acostumado com temperaturas mais altas, num primeiro momento, o frio da região da Campanha deixou o artilheiro um pouco desentusiasmado com a decisão. Entretanto, na medida que balançava as redes, foi ganhando o calor da torcida e se simpatizando com os moradores da cidade. Resumo da história: Abílio jogou por mais 12 temporadas no Guarany e se aposentou no clube. Após, ainda exerceu função como diretor, conquistando título da segunda divisão de profissionais.
Mesmo com as chuteiras já penduradas, Abílio decidiu permanecer na Rainha da Fronteira. De 18 de abril de 1967 para 12 de julho de 2019, são 52 anos radicado em Bagé e uma família construída, com esposa, filhos e netos. Hoje, atua como comentarista esportivo na Rádio Visão Geral. “Essa homenagem me dá uma satisfação muito grande, pois são poucos os jogadores que recebem esse título. Deixo meu profundo agradecimento aos moradores de Bagé, que me abraçaram. Construí aqui minha família, portanto, me sinto um bajeense. Então, muito o que comemorar”, finaliza.

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...