ANO: 25 | Nº: 6405
13/07/2019 Segurança

Cerca de R$ 12 milhões em bens de investigados foram apreendidos pela Decrab em 2019

Foto: Divulgação

Ações ocorrem em todo o Estado
Ações ocorrem em todo o Estado
Por Rochele Barbosa

Inaugurada em Bagé, no dia 13 de abril de 2018, a primeira Delegacia de Polícia Especializada na Repressão aos Crimes Rurais e Abigeato (Decrab) do Brasil, apresenta resultados consideráveis. Somente nos seis primeiros meses de 2019, já apreendeu, aproximadamente, R$ 12 milhões em bens de investigados nos crimes rurais.
Instalada em um prédio na região central, na rua Rodrigues Lima, a Decrab visa atender uma das principais demandas do setor produtivo gaúcho. Coordenada pelo delegado André de Matos Mendes, a especializada é subordinada ao Departamento de Polícia do Interior (DPI) e atua, também, a partir da utilização de bases itinerantes nas operações realizadas em todo o Estado.
A unidade faz atividades de polícia judiciária ligadas aos crimes de abigeato e demais crimes patrimoniais relacionados à atividade rural, especialmente os que tenham por objeto material insumos, defensivos e maquinários agrícolas.
De acordo com o inspetor da Decrab, Patrício Antunes, no primeiro semestre, foram realizadas sete operações, 20 prisões, mais de 200 bovinos inspecionados, sendo 43 apreendidos e 18 já restituídos para vítimas de Abigeato. “Em bens de investigados apreendemos cerca de 12 milhões”, explica.
Uma das ações mais relevantes foi a prisão de um vereador de Hulha Negra, no final do mês de junho, que é acusado de estar envolvido com crime de abigeato.

Bons resultados
Em comparação com o ano passado, já foi apreendido mais, em valores, que em 2018. Segundo o inspetor, foram realizadas 12 operações, atingindo praticamente todas regiões do Estado. “Ao todo, foram 76 prisões realizadas pela Decrab/Bagé. Foram inspecionados mais 700 bovinos e tivemos mais de uma centena de animais apreendidos. Apreendemos, aproximadamente, 10 toneladas de carne sem procedência. Também cerca de R$ 5 milhões em bens de criminosos”, complementa.
Conforme o titular da Decrab, delegado André de Matos Mendes, o trabalho especializado de combate aos crimes rurais e abigeato iniciou em agosto de 2016. “Desde então, a Polícia Civil vem trabalhando bastante para reduzir a criminalidade no setor, que era alarmante. O trabalho incessante rendeu bons frutos e, hoje, temos a Decrab, consolidada e de fundamental importância nesse processo”, ressalta.

Redução
Os números da Secretaria da Segurança Pública mostram, segundo o delegado, que reduziu em 52% a incidência do abigeato se comparados o primeiro quadrimestre de 2016 com o mesmo período de 2019. “Mas o trabalho deve ser constante. As operações são de abrangência regional e Estadual, para atacar organizações criminosas que atuam desta forma”, conclui.

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...