ANO: 26 | Nº: 6556
13/07/2019 Esportes

Domingo alvirrubro: dia de levantar taça e bater recordes

Foto: Yuri Cougo Dias

Clube pode ser campeão invicto
Clube pode ser campeão invicto

Coroar uma campanha que não teve sequer uma derrota é a motivação que rege os jogadores que vestirão as cores vermelho e branco, neste domingo, às 15h, no Estádio Antônio Magalhães Rossell. Eminentemente favorito, o Guarany tem tudo para superar o Brasil de Farroupilha e adicionar mais um troféu a sua galeria. Para isso, contará com a força do seu torcedor, que promete transformar o Estrela D’alva num caldeirão. Fora a oportunidade de levantar pela terceira vez o caneco da Terceirona, o Guarany tem chances de bater recordes.
Em termos de invencibilidade numa temporada, com a vitória sobre o Brasil, no domingo passado, o Guarany alcançou a histórica marca de 15 jogos sem perder, obtida em 1988, na segunda divisão. Desde 1961, quando foi adotada a atual fórmula de agregar todas as equipes em divisões, extinguindo o sistema de campeões por região, essa foi a maior série invicta do Guarany numa temporada. E se vencer ou até mesmo empatar neste domingo, o alvirrubro bajeense obterá o seu melhor retrospecto em campeonatos gaúcho, independente da divisão, com 16 jogos.
Vale salientar que a estatística exposta é a de invencibilidade numa temporada em específica. Porém, se analisar de modo geral, pode-se chegar a outra curiosidade. Em caso de vitória ou empate nesta decisão, na segunda-feira (dia seguinte), o Guarany completará um ano sem perder. Isso porque, na Terceirona de 2018, a última derrota sofrida foi em casa, para o Real, por 1 a 0, na última rodada da primeira fase. Depois, nas quartas de final, diante do Cruz Alta, conseguiu um empate (2 a 2) e uma vitória (2 a 0). E na semi, contra o Farroupilha, na ida, foi 0 a 0 e, na volta, 1 a 1, no dia 15 de julho de 2018 – o clube foi eliminado no critério de gol qualificado. No segundo semestre, o Guarany permaneceu inativo e retornou na Terceirona deste ano. Então, se somar com os resultados de 2018, são 19 jogos sem perder.
Para chegar nesses resultados, o Jornal MINUANO se pautou pelo site rsssfbrasil.com, que funciona como representante nacional do Rec. Sports Soccer Statistics Foundation (R.S.S.S.F.), banco de dados online responsável por guardar resultados e estatísticas do futebol. Em meio a esses números, é preciso levar em conta dois aspectos. O primeiro é o grau de dificuldade dos adversários. Nas últimas décadas, o Guarany oscilou entre as três divisões do futebol gaúcho e é natural que, na série A, por exemplo, tivesse mais dificuldade para conseguir uma série invicta.
E a outra explicação é que a pesquisa se limitou até 1961, pelo fato de ter sido o primeiro ano a congregar todos os times, pois, nos anos anteriores, o estadual, como já referido anteriormente, só reunia os vencedores de cada região e era desenvolvido em poucas partidas. Ou seja, o "tiro curto" por si impedia que as equipes fizessem longas sequências de jogos, tão logo, séries invictas, já que a fórmula adotada era direto com mata-mata.

Andrei de malas prontas para Pelotas

Já fazia alguns dias que o nome de Andrei circulava como possível reforço do Pelotas para a Copa Seu Verardi. Ontem, à tarde, o repórter Fernando Monassa, da Rádio Pelotense, confirmou que o atacante alvirrubro vestirá a camisa áureo-cerúlea. A apresentação do Lobão está marcada para quarta-feira, o mesmo dia do Bagé. Com 20 anos, surgiu em 2016, no Bagé. Ele também acumula passagens pelo Grêmio (sub-18) e Inter de Santa Maria.
Mas voltando ao foco da Terceirona, Andrei terá um duelo a parte na final deste domingo. Ele divide com o centroavante Natanael, do Brasil, a artilharia do campeonato, com nove gols. Então, pode-se dizer que haverá uma “briga” individual entre os atletas para saber quem ficará marcado como o goleador da competição, em 2019. Andrei tem o retrospecto de nove gols em nove jogos – média de um por partida. E é preciso levar em conta que o atacante alvirrubro ficou de fora por quatro jogos, entre a última rodada da primeira fase até o duelo de ida da semifinal, devido a uma inflamação no tendão, na “pata de ganso”. E na volta, contra o Gaúcho, ainda sem as suas melhores condições, entrou no segundo tempo, atuando por 32 minutos. Na disputa de pênaltis, converteu uma das cobranças para o Índio.

Previsão é de sol

Uma informação que interessa (e muito) os torcedores que se dirigirão para o bairro Estrela D’alva, no domingo, à tarde, é a meteorologia. De acordo com boletim do portal Climatempo, o domingo promete ser ensolarado, com muitas nuvens durante o dia e alguns períodos com céu nublado. Mas o mais importante é que não chove. Já a temperatura deve variar entre 10ºC e 16°C.

Simulação de resultados

VITÓRIA OU EMPATE – Guarany campeão
DERROTA POR UM GOL DE DIFERENÇA – Decisão nos pênaltis
DERROTA POR DOIS GOLS OU MAIS DE DIFERENÇA – Brasil-FA campeão

FICHA TÉCNICA
GUARANY X BRASIL-FA
Terceirona – Final (volta)
14 de julho de 2019 – Domingo
Estádio Antônio Magalhães Rossell

Ingressos – Antecipados até sábado, às 20h, na Praça do Coreto: arquibancada (uma por R$ 20 e duas por R$ 30) e cadeira (R$ 30). No dia do jogo, direto no estádio, arquibancada (R$ 30) e cadeira (R$ 50), ambas unitárias. Mulheres, idosos e estudantes pagam R$ 15. As bilheterias e os portões abrem às 14h.
Acesso ao estádio – Portão Um (rua Padre Abílio Sponchiado) entra a torcida em geral; portão dois (rua Gaspar Silveira Martins), sócios, convidados e imprensa.


GUARANY – Eder, Josué (Robinho), Igor, Diego Rocha e Jaime; Vagner (Roger), Baggio, Diego Abreu, Willian Guedes e Robinho (Diego Vianna); Itamar. Técnico: Vanderson Pereira.
BRASIL – Diego, Hiago, Andrion, Darlan e Eduardo (Dennys); Erick, Souza, Wesley e Lucas; Wellington e Natanael. Técnico: Alê Menezes.
ARBITRAGEM – Érico Andrade de Carvalho, auxiliado por Júlio Cesar Espinoza de Freitas e Fabrício Lima Baseggio. Quarto árbitro, Daniel Santos Noronha e delegado, Paulo Ricardo Soller Camacho.

MELHORES SÉRIES INVICTAS (POR TEMPORADA)

1988 – SEGUNDA DIVISÃO – 15 JOGOS

Terceira fase
Guarany 0x0 Novo Hamburgo – 17 de agosto
14 de Julho 0x1 Guarany – 21 de agosto
Guarany 1x1 São Borja – 24 de agosto
Bagé 0x0 Guarany – 28 de agosto
Uruguaiana 0x0 Guarany – 4 de setembro
Guarany 3x0 Estrela – 7 de setembro
Guarany 1x0 Cruzeiro – 11 de setembro
Novo Hamburgo 0x0 Guarany – 14 de setembro
Guarany 3x1 14 de Julho – 18 de setembro
São Borja 1x1 Guarany – 28 de setembro
Guarany 1x0 Bagé – 25 de setembro
Fase final
Dínamo 2x2 Guarany – 2 de outubro
Guarany 1x0 Oriental – 9 de outubro
Uruguaiana 0x0 Guarany – 12 de outubro
Guarany 0x0 Novo Hamburgo – 16 de outubro

2019 –
TERCEIRONA - 15 JOGOS

Primeira fase

Guarany 4x0 12 Horas – 30 de março
Novo Horizonte 0x1 Guarany – 6 de abril
Rio Grande 1x1 Guarany – 13 de abril
Guarany 1x0 Sapucaiense – 19 de abril
Real 0x0 Guarany – 26 de abril
Guarany 4x1 Rio Grande – 18 de maio
Guarany 1x0 Real – 5 de maio
Sapucaiense 1x1 Guarany – 22 de maio
Guarany 3x0 Novo Horizonte – 26 de maio
12 Horas 1x2 Guarany – 2 de junho
Quartas de final
Santa Cruz 0x1 Guarany – 10 de junho
Guarany 0x0 Santa Cruz – 16 de junho
Semifinal
Gaúcho 1x1 Guarany – 23 de junho
Guarany 1x1 Gaúcho – 30 de junho
Final
Brasil-FA 1x2 Guarany – 7 de julho

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...