ANO: 25 | Nº: 6406
01/08/2019 Cidade

Julho Amarelo marca mês de conscientização e prevenção às hepatites virais

Foto: Divulgação

Dia “D” da campanha foi realizado ontem
Dia “D” da campanha foi realizado ontem
Reforçar as medidas de prevenção às hepatites virais está entre os principais objetivos da Secretaria Municipal de Saúde e Atenção à Pessoa com Deficiência. Juntamente com Serviço de Atenção Integral à Sexualidade (Sais), a pasta realizou, ontem, o dia “D” da campanha do Julho Amarelo, com ações de testagem rápida para diagnóstico das hepatites virais, vacinação, distribuição de material informativo e kits com preservativos. A atividade foi desenvolvida na praça Silveira Martins.
A infectologista do Sais, Patrícia Alves, explica que o Julho Amarelo foi instituído pela Organização Mundial da Saúde (OMS) em 2010, com foco em todos os tipos de hepatites. “O principal objetivo da campanha é a prevenção da doença, através da informação. Em virtude de ser uma doença silenciosa, os primeiros sinais só aparecem passados 20 anos, antes disso, o paciente não apresenta sintomas. Por isso a importância de que as pessoas acima de 40 anos fazerem a testagem”, explicou.
“É de grande relevância que haja um diagnóstico precoce e, além disso, a vacinação é a melhor forma de prevenção. Instituirmos um mês destinado a chamar atenção para as hepatites virais é um instrumento eficaz de conscientização sobre seus riscos e formas de tratamento e prevenção”, afirma o prefeito Divaldo Lara.
“Muito importante chamar atenção sobre o cuidado com as hepatites virais. Por isso mesmo, a informação é fundamental para que a nossa população fique atenta, especialmente com os cuidados simples e que podem auxiliar em muito na prevenção. É o mês de reafirmar ações contundentes sobre o assunto. E que cada um possa ser um multiplicador destes cuidados”, disse o secretário de Saúde Mário Mena Kalil.
O teste rápido é uma forma simples e acessível de diagnosticar a doença e é feito por meio de punção digital, onde o resultado fica pronto em no máximo 20 minutos. Mena ainda ressaltou que a ação teve a finalidade de divulgar informações sobre sinais e sintomas das hepatites virais e chamar a atenção da população para a importância de tomar a vacina contra a hepatite B e fazer os testes rápidos que estão disponíveis em todas as Unidades Básicas de Saúde e no Sais.
De acordo com informações do serviço, atualmente em Bagé, cerca de 800 pacientes já realizaram o tratamento medicamentoso e seguem sendo acompanhados. Ainda há aproximadamente 80 pessoas fazendo o tratamento com remédios, distribuídos pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...