ANO: 25 | Nº: 6404

Egon Kopereck

egonkopereck@gmail.com
Pastor da Congregação Evangélica Luterana da Paz
03/08/2019 Egon Kopereck (Opinião)

A vida e suas estações

Certa vez, li a seguinte história: “Um homem morava no deserto e tinha quatro filhos ainda adolescentes.
Querendo que os seus filhos aprendessem a uma valiosa lição, os enviou para uma terra onde tinha muitas árvores. Mas ele os enviou em diferentes épocas do ano.
O primeiro filho foi no inverno, o segundo na primavera, o terceiro no verão e o mais novo foi no outono.
Quando o último deles voltou, o pai os reuniu e pediu que relatassem o que tinham visto.
O primeiro filho disse que as árvores eram feias, meio curvadas, sem nenhum atrativo.
O segundo filho discordou e disse que na verdade as árvores eram muito verde e cheias de brotinhos, parecendo ter um bom futuro.
O terceiro filho disse que eles estavam errados, porque elas estavam repletas de flores, com um aroma incrível e uma aparência maravilhosa!
Já o mais novo discordou de todos e disse que as árvores estavam tão cheias de frutos que até se curvava com o peso, passando a imagem de algo cheio de vida e substância.
Aquele pai, então, explicou aos seus filhos adolescentes que todos eles estavam certos.
Na verdade, eles viram as mesmas árvores em diferentes estações daquele mesmo ano.”
Verdade. Cada estação do ano tem as suas próprias características. Deus nos diz, em sua Palavra: “Enquanto durar a terra, não deixará de haver, sementeira e colheita, frio e calor, verão e inverno, dia e noite.” (Gn 8.22)
Assim também é com a nossa vida. Temos as nossas “estações”, semelhantes a natureza. São momentos significativos, quando os contrastes da vida se destacam, como frio e calor, alegria e tristeza, riso e choro, perda e ganho.
Nos verões da vida, sentimo-nos radiantes, como o sol que brilha e o calor que nos aquece. Parece que tudo está bem e a felicidade está no ar. Como é bom lembrar sempre e agradecer a Deus também quando tudo vai bem em nossa vida. Sim, o Deus que governa o mundo, que mandou seu Filho Jesus para morrer em nosso lugar e pagar a culpa pelos nossos pecados através do profeta Malaquias nos diz que nascerá o “sol da justiça”, Jesus Cristo, o nosso Salvador (Ml 4.2)
Nos outonos da vida, os ventos sopram contra nós e aparecem as enfermidades, o luto, as perdas, e sentimos que vamos desabar, como é bom saber que existe alguém que tem poder sobre tudo e está ao nosso lado para nos levantar de novo. Jesus nos diz: “Vinde a mim todos vocês que estão cansados e sobrecarregados, e eu os aliviarei” (Mt 11.28).
Nos invernos da vida, quando nos encontrarmos em situações onde pensamos não haver mais saída, sentindo-nos sozinhos e abandonados, busquemos a Deus que promete estar conosco todos os dias até a consumação dos séculos (Mt 28.20).
Então, nas primaveras da vida, a semente começa a brotar e tudo volta a ficar bem. Saber esperar pelo momento certo, olhar para o futuro com esperança, confiar que logo tudo estará bem, que dias melhores virão,  são coisas difíceis de se por em prática, porém, confiando em Deus, nos sentimos novamente animados e fortes para continuar a vida.
Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo propósito debaixo do céu.” (Ec 3.1) Seja qual for a estação que você está vivendo, confie e entregue a sua vida nas mãos poderosas do nosso Deus e Senhor. Ele é o único que pode e quer estar sempre ao nosso lado, em dias maus ou bons, frios ou quentes, com poder para deter os ventos e  com a sua Palavra iluminando o nosso caminho.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...