ANO: 25 | Nº: 6380
05/08/2019 Segurança

Polícia prende 10 pessoas acusadas por organização criminosa e envolvimento em homicídios

Foto: Divulgação

Grupo é liderado por líder do sistema prisional
Grupo é liderado por líder do sistema prisional

O que seria uma disputa por pontos de vendas de entorpecentes culminou com o homicídio de uma jovem de 18 anos na madrugada de sexta-feira. Em reação ao crime, uma ação policial integrada da Polícia Civil e da Brigada Militar prendeu 10 pessoas, no final da tarde de sexta-feira, acusados de tráfico de drogas e organização criminosa.
Luan Dias Resende, 20 anos; Luan Nunes Pereira, 21 anos; Diesica Évelin Silva da Silva, 27 anos; Patrício Pereira Silveira, 25 anos, de Bagé; Adelar dos Santos Zanini, 20 anos; Cristian Leite da Silva, 19 anos; Ricardo da Silva Moure, 23 anos, Josué Assis Luz, 18 anos, Andrios Luciano Pereira, 20 anos, e Matheus Fernandes Tomazini, 20 anos, de Porto Alegre, foram presos, acusados de tráfico de drogas.
As investigações começaram quando a polícia obteve a informação de que seis suspeitos, oriundos de Porto Alegre, estavam na cidade para distribuir drogas e manter pontos de venda. Com a prisão do grupo, os agentes conseguiram identificar os suspeitos do homicídio da jovem Maria Eduarda Arce Costa, de 18 anos, ocorrido na madrugada de sexta-feira. De acordo com o titular da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco), delegado Cristiano Ritta, o alvo seria o namorado dela, que foi atingido e socorrido, sendo internado na Santa Casa de Caridade de Bagé. “A investigação desta morte é da 2ª Delegacia de Polícia Civil, mas cinco dos presos têm envolvimento direto com o homicídio, sendo os quatro que desceram na casa, de Porto Alegre. Um deles que era o motorista, de Bagé.”, complementa.
No início da tarde de sexta-feira, os policiais localizaram uma residência na Vila Brum, na zona Norte da cidade, em que estavam seis homens de Porto Alegre. Ao realizar a abordagem, dois deles empreenderam fuga, pulando por pátios e terrenos vizinhos, sendo capturados a vários metros do local. Também havia droga na casa, além de um carro roubado com placas clonadas. Os policiais ainda encontraram munições de calibre 9mm e 380, que batiam com o calibre das utilizadas nos homicídios.
Em outra residência, no mesmo bairro, os policiais encontraram três quilos de crack e um quilo de cocaína, droga suficiente para produzir mais de 30 mil porções. As equipes continuaram as buscas até localizar o veículo utilizado no homicídio de Maria Eduarda Arce - que estava em uma residência na Vila Gaúcha. Os acusados tentaram resistir à prisão, sendo encontrado o veículo Chevrolet Prisma usado no homicídio. O carro era roubado e estava com placas clonadas. Havia droga e munições, além de outro par de placas, possivelmente trocadas depois do crime.
O delegado Cristiano Ritta destaca que a ação policial integrada entre a Polícia Civil e a Brigada Militar mais uma vez permitiu a prisão desses indivíduos de extrema periculosidade e que estão na cidade para praticar o tráfico de drogas, roubos e homicídios. “Todos são ligados a uma organização criminosa local e recebem as ordens de dentro do sistema penitenciário”, acrescenta.
Participaram da ação, a Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas, a 2ª Delegacia da Polícia Civil, o Setor de Inteligência e Pelotão de Operações Especiais da Brigada Militar.


Identificação
Patrício Pereira Silveira poderá responder por falsa identidade, pois, durante o registro mentiu seu nome, dizendo ser Gabriel P. Silveira, que não tem nenhum envolvimento com os crimes. Patrício só foi identificado no Presídio Regional de Bagé (PRB), após biometria realizada pela Superintendência de Serviços Penitenciários (Susepe).


Apreensão
Foram apreendidos, durante a ação, 3,2 quilos de crack, 100 pedras de crack embaladas e prontas para venda, um quilo de cocaína, 143 gramas de maconha, um veículo Volkswagen Up roubado, com placas clonadas, um veículo Chevrolet Prisma roubado, com placas clonadas, mais de 60 munições de calibre 9mm e 380 e um televisor subtraído da residência das vítimas do homicídio.

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...