ANO: 25 | Nº: 6381

Viviane Becker

viviminuano@hotmail.com
Colunista social do Jornal Minuano, Viviane Becker é experiente jornalista de geral e conhecida editora do caderno de variedades Ellas.
09/08/2019 Caderno Ellas

História do Dia dos Pais

Foto: Reprodução JM

 

O Dia dos Pais é celebrado em várias regiões do mundo, porémem datas diferentes. No Brasil, é comemorado no segundo domingo de agosto, mas já foi comemorado fixamente no dia 16 desse mesmo mês. Nos Estados Unidos e em várias outras nações, a data ocorre no terceiro domingo de junho; em Portugal e Espanha, em 19 de março; na Rússia, no dia 23 de fevereiro.

O Dia dos Pais passou a ter repercussão mundial a partir do início do século XX, quando a data foi institucionalizada nos Estados Unidos da América em 19 de junho de 1910. A data foi escolhida a partir da sugestão de Sonora Louis Dodd, que quis homenagear seu pai, William Jackson Smart, que era um veterano da Guerra Civil Americana que, após a morte da esposa, teve que criar sozinho Sonora e os outros filhos. A homenagem começou em 1909, em sua cidade, Spokane, no estado de Washington. O dia em questão, 19 de junho, era a data de nascimento de seu pai. O gesto simples da moça acabou por mobilizar muitas pessoas da mesma cidade a fazer o mesmo tipo de homenagem.  

No Brasil, o Dia dos Pais só foi comemorado pela primeira vez em 1953, no dia 16 de agosto.  Na verdade, ela foi pensada por um publicitário chamado Sylvio Bhering, à época, diretor do jornal O Globo e da rádio homônima. O objetivo de Bhering era tanto social quanto comercial. A tentativa inicial foi associar a data ao dia de São Joaquim, pai de Maria, mãe de Jesus Cristo, que é comemorado em 16 de agosto, no calendário litúrgico da Igreja Católica, já que a população brasileira era predominantemente constituída de católicos. No entanto, nos anos seguintes, a data também foi deslocada para um domingo, o segundo domingo do mês de agosto – e assim permanece até hoje. Essas informações foram extraídas do site https://brasilescola.uol.com.br.

Feliz daqueles que tem um pai presente, um avó que demonstra carinho, um tio ou dindo que podem contar. São tantas histórias que conhecemos que nós levam a refletir sobre essa figura que é sim, muito importante. Parabéns a todos que da sua maneira desenvolvem esse papel e também as  "pãe" (pai/mãe). A equipe do Caderno Ellas do Jornal MINUANO deseja um bom final de semana e um feliz domingo!

 

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias do caderno

Outras edições

Carregando...