ANO: 25 | Nº: 6405
13/08/2019 Cidade

Apae busca se reeguer após dois furtos

Foto: Jaqueline Muza/ Especial JM

Oito câmeras estão sendo implantadas na parte externa do  prédio
Oito câmeras estão sendo implantadas na parte externa do prédio

A Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Bagé está finalizando a instalação de câmeras e sensores de segurança. Isso após sofrer com dois furtos, que deixaram a instituição sem alimentos e sem energia elétrica para atender os assistidos. Até agora, foram investidos mais de R$ 5 mil, mas o valor do prejuízo ultrapassa R$ 6,5 mil.

De acordo com a gerente da Apae, Fernanda Oliveira, cada repartição da instituição recebeu um sensor e, ainda, serão implantadas oito câmeras externas, sendo duas na rua Breno Ferrando. Ela salienta que a população está ajudando muito e já foi reposto, por exemplo, o estoque de alimentos furtados. "Estamos fazendo a triagem por data e trocamos os alimentos de lugar", comenta.

Segundo a gerente, há muita gente querendo ajudar e os clubes de serviço, por exemplo, já pediram orçamento para tentar cobrir as despesas investidas na segurança. "Precisamos recuperar esses valores", reconhece.

A Apae adquiriu cerca de 200 metros de fio, para restabelecer a energia elétrica, já que no último furto, em um dos prédios, toda a fiação foi levada por criminosos. Também, relatou Fernanda, foi contratado um ronda para dois finais de semana, enquanto o novo sistema de segurança ainda não estava concluído.

Quem puder ajudar com alimentos ou cestas básicas pode levar até a Apae, ou pode depositar valores diretamente na conta da instituição no Banco do Brasil (Agência 0034-5 - Conta Corrente 61884-5 / CNPJ 89.283.998/0001-92). Parte dos alimentos são doados para famílias de assistidos de baixa renda e outra parte é destinada para o lanche dos atendidos.

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...