ANO: 25 | Nº: 6308
13/08/2019 Cidade

Implantação do novo modelo de estacionamento rotativo gera expectativa no comércio

Foto: Antônio Rocha

Rodízio de vagas com fiscalização deve entrar em operação até o final do ano
Rodízio de vagas com fiscalização deve entrar em operação até o final do ano

O edital do processo de concorrência pública para concessão do serviço de implantação e operacionalização de sistema de estacionamento rotativo pago foi publicado, na última semana, no Diário Oficial do Rio Grande do Sul. E tem gerado expectativa positiva no comércio, que aponta dificuldades, na atualidade, para receber os clientes por falta do rodízio de vagas na área central da cidade.
A elaboração do processo licitatório levou cerca de 120 dias para ser finalizada, pela Comissão Especial do Estacionamento Rotativo. A apresentação dos envelopes está marcada para ocorrer no dia 5 de setembro, às 10h.
No sábado, véspera do Dia dos Pais, o movimento no centro da cidade era intenso desde as primeiras horas da manhã. Era praticamente impossível conseguir uma vaga - a própria reportagem encontrou dificuldade para achar estacionamento. Na Sete de Setembro, o trânsito de veículos em busca de vagas formava filas e, nas ruas paralelas, também não havia lugar. Esta situação, aliás, tem causado transtorno para o comércio.
De acordo com o vendedor de uma loja de instrumentos musicais, Jonatas Fonseca, o trânsito está um "caos". Ele comenta que muitos clientes acabam desistindo de chegar no estabelecimento por falta de vagas. “Antes, as pessoas conseguiam circular e tinham um tempo para estacionar e chegar na loja”, argumenta.
A comerciante de uma loja de acessórios e bijouterias, Josiane Costa, projeta que a implantação de um novo formato de estacionamento será 'ótima' para o comércio. Ela vende os cartões em sua loja, mas diz que a fiscalização não é a mesma de tempos atrás. “Estamos esperando desesperadamente. Vai ser bem melhor para o comércio”, relatou. Riad Krajah compartilha a mesma necessidade dos demais lojistas. Ele afirma que sem o rotativo ficou 'muito ruim' e está ansioso para que o novo modelo entre em funcionamento. “Antes havia vagas. Hoje chegamos na loja cedo e já não há lugar para estacionar. Tem que mudar isso”, enfatizou.
O gerente de uma rede que comercializa móveis e eletrodomésticos, José Gustavo Azambuja Dalbão, ressaltou que a falta de vagas, além de dificultar a logística, prejudica o cliente que não consegue chegar no local. “Às vezes estacionam a várias quadras de distância da loja”, exemplifica.

Previsão de funcionamento
A previsão da Secretaria Municipal de Segurança e Mobilidade é que, até o final do ano, o novo sistema já esteja em operação, pelo período inicial de 10 anos, nos novos moldes projetados.  O sistema atual conta com 800 vagas e o processo deve ampliar este número para 1.120. A licitação também prevê a facilidade de acesso, com aplicativo, site e instalação de parquímetros junto às calçadas.
As novas áreas para instalação do sistema serão na avenida Presidente Vargas, entre a avenida Sete de Setembro e Marechal Floriano; na Félix da Cunha, entre avenida Sete de Setembro e General Osório; na avenida Carlos Mangabeira, entre avenida Sete de Setembro e General Osório; e na avenida Marechal Deodoro, em frente à Praça de Esportes. Também será implantado na Ismael Soares, entre avenida Sete de Setembro e Marechal Floriano, na General Sampaio, entre avenida Marechal Floriano e Marcílio Dias; e General Osório, da Doutor Veríssimo até a Mélanie Granier.

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...