ANO: 26 | Nº: 6554
15/08/2019 Fogo cruzado

Inclusão da região na rota das oliveiras depende de sanção do governador

Aprovado pela Assembleia Legislativa, na terça-feira, o projeto de lei que institui a Rota das Oliveiras no Estado foi encaminhado para sanção do governador Eduardo Leite, do PSDB. A legislação deve abranger Bagé, Barra do Ribeiro, Cachoeira do Sul, Caçapava do Sul, Camaquã, Candiota, Canguçu, Dom Feliciano, Dom Pedrito, Encruzilhada do Sul, Formigueiro, Hulha Negra, Pantano Grande, Pinheiro Machado, Piratini, Restinga Seca, Rosário do Sul, Santa Margarida do Sul, Santana do Livramento, São Gabriel, São João do Polêsine, São Sepé, Sentinela do Sul e Vila Nova do Sul.
O texto proposto por Ernani Polo, do Progressistas, é assinado por 12 parlamentares, incluindo Luiz Fernando Mainardi, do PT, e Luís Augusto Lara, do PTB, visa estimular o olivoturismo e promover o desenvolvimento do setor produtivo.
No encaminhamento da matéria, Polo saudou os representantes do setor que acompanharam a votação nas galerias, informando que há mais de 200 olivicultores no Rio Grande do Sul, 10 indústrias de transformação de oliveiras, 32 marcas e aproximadamente cinco mil hectares de oliveiras cultivados em 60 municípios.
Polo reforça que o objetivo é estimular o agroturismo, estimulando, nos municípios contemplados pela rota, a exemplo de Bagé, Candiota e Hulha Negra, ‘o avanço da gastronomia e o incremento de turistas na região’.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...