ANO: 25 | Nº: 6334

Norberto Dutra

redacaominuano@gmail.com
Pastor e presidente da Igreja Assembleia de Deus de Bagé Doutor em Divindade
24/08/2019 Norberto Dutra (Opinião)

Um casal que coopera com Deus

No Evangelho de Mateus, vemos a maravilhosa coordenação de um casal que foi muito importante, não só para o nascimento do Senhor Jesus, mas também em Seu Crescimento e juventude. Esse casal é José e Maria. O registro de sua história e de seu envolvimento com o nascimento e crescimento de Jesus apresentam princípios preciosos de como um casal pode tornar-se muito útil nas mãos do Senhor. Maria foi a quinta mulher mencionada na genealogia de Jesus no livro de Mateus. Normalmente mulheres não eram registradas nem contadas na genealogia no Antigo Testamento, mas na genealogia de Jesus, além de ser incluída, Maria é a única virgem pura dentre as cinco mencionadas (Mt. 1:23). Além disso, porque achara graça diante de Deus, ela foi escolhida para cooperar com Ele em algo muito especial: gerar Aquele que viria nos salvar. Esse maravilhoso acontecimento, contudo causou muitos transtornos para a vida dos dois. Como ainda não era casada com José, apenas desposada, isto é, noiva, estava exposta ao desprezo das pessoas e à rejeição de seu noivo que, para não infamá-la pensou em deixá-la secretamente. Por temerem a Deus, todavia, e estarem dispostos a fazer Sua vontade, ambos submeteram-se ao plano estabelecido por Ele para suas vidas. A fim de esclarecer Sua vontade para os dois, Deus enviou o anjo Gabriel para Nazaré a fim de anunciar a Maria o que iria acontecer (Lc.1.26-28), e quanto a José, as mesmas coisas lhe foram avisadas em sonho (Mt 1:20-24). Deus não é de confusão. Ele deixa evidente Sua vontade para o casal. Após receber a saudação do anjo, Maria perturbou-se muito e ficou sem entender como isso aconteceria (Lc. 1:29, 34), porém não duvidou; antes, dispôs-se a cooperar com Deus dizendo: "Aqui esta a serva do Senhor; que se cumpra em mim conforme a tua palavra". Que reação maravilhosa! Que humilde! Sua resposta indica que, além de crer na palavra do anjo, ela mostrou pronta a cooperar com a vontade do Senhor. Que simplicidade e pureza! Maria era uma jovem descomplicada, aberta e disposta a cooperar. José, embora não estivesse diretamente ligado à concepção e nascimento de Jesus, teve participação importantíssima no cumprimento das profecias referentes ao Senhor. Ouviu o anjo, tomou Maria por esposa, foi para Belém alistar-se e fugiu para o Egito (Mt 2.13-15). Por fim, também foi José quem recebeu a orientação de ir morar em Nazaré, lugar desprezado, onde Jesus seria chamado nazareno (Vs.19-23). Isso tudo nos mostra que, como casal, precisamos um do outro para cooperar com Deus e realizar Sua vontade. No casal, a mulher pode ter a vida que Cristo, os dons, a pureza de servir o Senhor, mas ainda precisa da cooperação e direção do marido. Ambos precisam ser simples e abertos para que Deus tenha a liberdade de se mover por meio deles. Quando isso acontece, Cristo é gerado, pessoas são salvas, o testemunho do Senhor é protegido, a palavra do Senhor é cumprida e a vontade de Deus é feita. Aleluia! Deus abençoe você e até o próximo final de semana. Amém!

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...