ANO: 26 | Nº: 6543
26/08/2019 Esportes

Em atuação inspirada de Vandré, Bagé empata na Boca do Lobo

Foto: Carlos Queiroz/Diário Popular

Goleiro jalde-negro teve atuação destacada
Goleiro jalde-negro teve atuação destacada

Chances não faltaram para o Pelotas sair com os três pontos, na presença do seu torcedor. Pela terceira rodada da Copa Seu Verardi, Pelotas e Bagé não saíram do 0 a 0, na tarde de sábado, no estádio Boca do Lobo. O confronto teve como grande destaque a atuação do goleiro jalde-negro Vandré, que fez pelo menos cinco defesas de grande dificuldade, sendo primordial para que o Abelhão conquistasse um ponto fora de casa, ainda por cima, contra uma equipe que é uma das fortes candidatas a uma das vagas para as competições nacionais de 2020 (Copa do Brasil ou série D nacional).
Agora, o Bagé volta a campo no dia 29, fora de casa, contra o União Harmonia. No outro duelo da chave, o Cruzeiro venceu o 12 Horas, por 3 a 1. Com isso, a classificação é a seguinte: 1° (Cruzeiro, sete pontos); 2° (Pelotas, quatro); 3° (Bagé, dois); 4° (União Harmonia, um saldo -3) e 5° (12 Horas, um, saldo -5).

Arqueiro salvou


Durante o primeiro tempo, o Pelotas teve várias oportunidades para abrir o placar. Porém, esbarrou ou no sistema defensivo jalde-negro ou nas defesas de Vandré. Aos 13 minutos, os donos de casa tiveram sua primeira chance. Matheus Santana carregou pelo meio, abriu para Juliano, que chutou perto da meta. Aos 23, o atacante Jô cruzou rasteiro e Busanello invadiu a área chutando sobre o gol.
O Bagé respondeu aos 39, em bola parada. Fernandinho, na cobrança de falta, rolou rasteiro para Moisés Baiano, que chutou forte, perto da meta de Matheus Claus. Aos 40, o áureo-cerúleo voltou a rondar a área jalde-negra. Vacaria foi até a linha de fundo e cruzou para Giovane Gomez, que desviou de cabeça. Porém, Vandré teve bom reflexo e salvou o Bagé. Aos 44, Juliano cobrou falta diagonal e Vandré, mais uma vez, interceptou.

Pressão segurada

Na etapa complementar, o Pelotas voltou ainda mais agressivo, o que, naturalmente, já era esperado. Aos oito minutos, Wesley recebeu na pequena área e, na hora de finalizar, foi abafado por Vandré. Quatro minutos, o Lobão levou perigo, novamente, com Busanello, em cobrança de falta. No entanto, de novo, tinha um Vandré para atrapalhar os planos dos pelotenses.
"Água mole, pedra dura, tanto bate até que fura?" Nada disso. A tarde era do goleiro jalde-negro. Aos 18, Pablo, que recém tinha entrado, deixou Cristiano Salib no meio do caminho e, ao cruzar, a bola foi direto ao gol, porém, Vandré defendeu. No rebote, Jean Malheiros finalizou e, de novo, Vandré pegou. A medida que o Pelotas produzia e não fazia, os jogadores começaram a ficar mais tensos. O Bagé, em jogadas de contra-ataque, tentou se aproveitar disso. Aos 37, o Bagé teve a primeira chance efetiva do segundo tempo, com Talyson, que tinha acabado de entrar. Em arrancada pela esquerda, o atacante jalde-negro foi cruzar e acabou chutando direto a gol, surpreendendo o goleiro. A partir daí, o Bagé se entusiasmou e controlou o jogo até os minutos finais.
Já nos acréscimos, o técnico do Pelotas, Felipe Endres, mandou todo o time para o ataque, a fim de promover uma blitz na defesa de Bagé. Contudo, os comandados de Badico seguiram firmes e seguraram o empate. No final, Vandré, ele de novo, protagonizou mais duas grandes defesas e garantiu o importante ponto dentro da Boca do Lobo. Final: 0 a 0.

FICHA TÉCNICA
PELOTAS 0X0 BAGÉ
Copa Seu Verardi – 3ª rodada
Estádio Boca do Lobo
Sábado – 24 de agosto de 2019

PELOTAS – Matheus Claus, Wesley Rodrigues (Pablo), Thiago Costa, Negretti e Busanello (Jean Roberto); Vacaria (Robinho), Jean Malheiros, Juliano (Wallacer), Matheus Santana e Jô (Garratti); Giovane Gomez. Técnico: Felipe Endres.
BAGÉ – Vandré, Matheus Freitas, Emílio, Souza e Vítor (Cristian); David (Rômulo), Moisés Baiano, Wallan Luan, Cristiano Salib e Vinícius (Talyson); Fernandinho (Gustavinho). Técnico: Rinaldo Lopes Costa (Badico).
ARBITRAGEM – Eduardo Bastos, auxiliado por Rodrigo Macedo Guilherme e Ilson dos Santos Ramires. Quarto árbitro, João Paulo Castro Azevedo e delegado, Edson Machado de Aguiar.
AMARELOS – Jô e Wallacer (Pelotas); Matheus Freitas (Bagé)

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Outras edições

Carregando...