ANO: 25 | Nº: 6335
10/09/2019 Cidade

Ações paralelas buscam manter estruturas da cidade cenográfica de Santa Fé

Foto: Tiago Rolim de Moura

Sobrado será transformado em museu
Sobrado será transformado em museu

A cidade cenográfica de Santa Fé foi construída para as gravações de O Tempo e o Vento e, a partir das filmagens, se tornou um cartão-postal da Rainha da Fronteira. Contudo, a manutenção das estruturas, erguidas para durar, no máximo, seis meses, tem sido um desafio no sentido de manter o espaço apto para a visita de turistas e mesmo dos bajeenses.
Na atualidade, porém, um trabalho conjunto da Associação Cultural e Turística Cidade de Santa Fé e da Prefeitura de Bagé vem mantendo os cenários menores,  sendo que alguns desses já foram reconstruídos, agora em alvenaria. Mas para manter toda a estrutura, a Secretaria de Cultura e Turismo projeta várias ações para o local, que conta com 14 prédios.
Conforme a arquiteta e coordenadora de Turismo, Joelma Silveira, as placas indicativas existentes no local deverão ser recuperadas, através da iniciativa privada e, para isso, foi aprovada uma lei específica na Câmara de Vereadores. Além disso, ela salienta que, por meio do Ministério do Turismo, foi cadastrado o espaço do Sobrado que deverá abrigar o Museu do Gaúcho. O projeto em fase final de elaboração e terá emenda parlamentar do deputado federal Afonso Hamm, de R$ 270 mil. “Neste espaço, o objetivo é ter um acervo cultural do gaúcho”, disse.
Outro projeto cadastrado nessa área, segundo a coordenadora,  é a Casa da Trilogia Érico Veríssimo, que será dedicada a homenagear o escritor gaúcho e a obra do autor, principalmente O Tempo e o Vento. “O local vai abrigar um estúdio fotográfico, exposição das imagens e figurinos da época em que o longa-metragem foi filmado”, comenta.
Joelma adianta que, em busca de uma solução para os cenários maiores, recentemente, a Secult recebeu um produtor cultural e sua equipe técnica. Ela salienta que ele deverá formular uma proposta arquitetônica totalmente nova para a área, contemplando os demais cenários e o entorno imediato, prevendo a expansão e a melhoria da estrutura, contemplando um show de som luz, melhores sanitários e áreas de estacionamento. A Caixa Econômica Federal (CEF) é a responsável pelo repasse do valor disponibilizado para a reconstrução do Sobrado.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...