ANO: 26 | Nº: 6527
30/09/2019 Esportes

Bagé: o novo líder na Copa Seu Verardi

Foto: Antônio Rocha

Abelhão dominou a partida
Abelhão dominou a partida

Todos sabiam que o confronto de domingo à tarde, no estádio Pedra Moura, era o mais difícil da primeira fase. Entretanto, talvez tenha sido justamente isso que motivou os jogadores jalde-negros, que apresentaram uma atuação sólida e ganharam por 2 a 0 do Pelotas, sem nenhuma contestação. Os gols foram marcados pelo zagueiro Emílio, logo aos 5 minutos, e pelo estreante Joãozinho, vindo do Ypiranga, já aos 51 minutos da segunda etapa. Com o resultado, o Abelhão foi a 14 pontos e é o novo líder do grupo A da Copa Seu Verardi. Ainda por cima, permanece como um dos poucos invictos na competição.
Até ontem, um deles era o próprio Pelotas, que sucumbiu na colmeia. Agora, o Bagé tem tudo para encerrar a fase classificatória na liderança, o que é essencial para definição dos cruzamentos das oitavas de final. Mas, para isso, precisa confirmar seu favoritismo “no papel” e vencer União Harmonia (em casa) e 12 Horas (fora) nas duas rodadas que restam.

A construção da vitória

Num confronto de tradição, em que duas equipes se enfrentam em pé de igualdade, sair na frente do placar cedo é fundamental. Diga-se de passagem, algo que os treinadores desejam muito. E o Bagé conseguiu. Logo aos 5 minutos, Gustavinho cobrou falta para a área, a bola foi desviada e, no bate-rebate, sobrou para o zagueirão baiano Emílio, que, entre trancos e barrancos, chutou firme e fez o primeiro gol da tarde.
O gol animou a torcida e, naturalmente, trouxe calma para que o Bagé colocasse a bola no chão. Visivelmente mais entrosada, a equipe de Badico conseguiu a maioria de suas jogadas pelo lado esquerdo, com as investidas de Ednei e triangulações com Rogerinho e, por alguns momentos, com Gustavinho. Participativo, o centroavante Léo Bahia se esforçava para fazer o pivô e garantir a bola no ataque. Numa dessas tentativas, Rogerinho levou perigo, em infiltração pela esquerda, aos 17 minutos.
Aos 35 minutos, o Bagé encaixou a primeira boa jogada pelo lado direito. Nenê tabelou, recebeu na linha de fundo e cruzou para Rogerinho, que desviou de cabeça. Por pouco, a bola não caiu no fundo das redes, para delírio do torcedor. Aos 40, Gustavinho cobrou escanteio, a zaga pelotense rebateu e Moisés Baiano pegou de três dedos, porém, passando longe da meta do Lobão.
No segundo tempo, era normal que o Pelotas voltasse do vestiário com as linhas adiantadas e pressionasse o Bagé. Pensando nisso, aos 7 minutos, Badico mexeu no time: sacou Fernandinho, com característica mais cadenciada e que tinha voltado a treinar somente na sexta-feira, e colocou Wallan Luan, jogador de velocidade pelos lados. A aposta era matar o jogo num contra-ataque. E mais tarde foi justamente isso que aconteceu.
Antes disso, o Pelotas levou algum perigo. Aos 21 minutos, Vandré operou um “milagre” ao defender dois chutes dentro da área. Esse foi o principal momento do goleiro do Bagé, que a cada partida ganha ainda mais a confiança do torcedor e comissão técnica. Mas, após esse lance, o Lobão não foi mais tão efetivo e sucumbia na forte marcação da defesa jalde-negra.
E a ideia do contra-ataque começava a surtir efeito. Aos 40, Wallan Luan avançou pela direita e cruzou rasteiro em cima do zagueiro Negretti. Mas ele não contava que o adversário furasse em bola. Aproveitando a “bobeira”, Vítor recebeu livre, mas chutou cruzado para fora. Mas o Bagé teve uma segunda chance. Aos 51 minutos do segundo tempo, no último ataque, Wallan Luan contra-atacou ao mesmo estilo do lance anterior e virou na esquerda para Joãzinho, que chutou na saída do goleiro. E foi assim que o Abelhão virou líder.

FICHA TÉCNICA
BAGÉ 2 X 0 PELOTAS
Copa Seu Verardi – 8ª rodada
Estádio Pedra Moura
Domingo – 29 de setembro de 2019

BAGÉ – Vandré, Nenê, Emílio, David e Ednei; Moisés Baiano (Matheus Freitas), Gustavinho (Vítor), Fernandinho (Wallan Luan) e Vinícius (Joãozinho); Léo Bahia. Técnico: Rinaldo Lopes Costa (Badico).
PELOTAS – Dida, Jean Malheiros (Busanello), Negretti, Thiago Costa e Juliano Tatto (Beto); Matheus Santana, Jean Roberto (Vinícius Machado), Pablo, Wallacer (Andrei) e Juliano (Tatá); Giovane Gomes. Técnico: Felipe Endres.
ARBITRAGEM – Geovane Silva, auxiliado por Igor Balke e Jeferson Moraes. Quarto árbitro, Maurício Granatto e delegado, Paulo Camacho.
GOLS – Emílio e Joãozinho (Bagé)
AMARELOS – Vandré, Nenê, Rogerinho, Gustavinho e Badico (Bagé); Thiago Costa, Vinícius Machado, Pablo - duas vezes - e Tatá (Pelotas)
VERMELHO – Pablo (Pelotas)

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...